Fronteira Leste

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Fronteira Leste

Mensagem por Moros em Dom Ago 31, 2014 7:05 pm




Fronteira Leste: O Deserto das Ambições



Olhos abertos!



Noite 1

Essa é a primeira noite em que o sistema de Vigilância se iniciou no Acampamento Meio-Sangue. Alguns semideuses foram escolhidos aleatoriamente entre os registros para manterem a paz noturna, já que a barreira não era confiável e as incursões inimigas eram cada vez maiores. Junto aos semideuses alguns outros menos experientes foram incumbidos de auxiliar para uma emergência maior que poderia ou não vir a acontecer. A Fronteira Norte era cercada por um grande campo de trigo, com aproximadamente 2,5 m de altura e cobrindo uma vasta area a perder de vista. A local de vigia ali era o mais precário, contando apenas com uma base a frente de um Muro alto, algo não muito eficiente para proteger uma caixa de gatos, quanto mais um Acampamento.

A vista dali era muito prejudicada, provavelmente se fosse efetuado um ataque seriam pegos de surpresa, mas o importante era resistir já que todos que amavam dependiam daquilo.  


Semideuses selecionados: Sebastian Verlac Lahey, Toby H. Winther, Allison Adams, Phillipus D. Michaelis, Carol Angel, Clarie Rose Trent e John.

Todos tem 6 Horas para postar após o meu post. A não postagem dentro desse tempo pode acarretar na perda de ação e assim acumular faltas que podem lhe causar débitos. Boa Sorte.


Última edição por Moros em Ter Set 02, 2014 5:13 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Moros
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 105
Data de inscrição : 13/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Carol Angel em Dom Ago 31, 2014 7:40 pm

Que o acampamento tem barreiras protetoras todo mundo sabe. Mas, mesmo assim, elas não é totalmente seguras. Então os campistas se revesam para reforçar essas barreiras fazendo vigias. E essa noite, a primeira noite, eu era uma dos campistas. Que sorte, não?  
Carregava comigo o meu cordão com o pingente/arco e na minha cintura estava a minha espada. Também estava usando a minha armadura de couro e meu bracelete mágico dado por Chronos. Ou seja, estava bem armada. Pode ser que não aparece monstro nenhum, se tivermos sorte.

Durante todo o caminho do chalé 7 até o local da fronteira foi silenciosa. Eu estava meio tensa para fazer qualquer coisa a não ser andar em silencio. Pouco tempo depois, eu estava no local marcado.
Eu e mais seis semideuses fomos, bem, escolhidos para cuidar da fronteira leste que era cercada por trigo altos que não acabava mais. A área da vigia não era lá essa coisa, fazer o que? Peguei a espada e fiquei atenta a qualquer movimentação estranha, pois a vista dali era horrível e poderíamos ser pegos de surpresa. Todos que eu conheço e amo passou a depender de mim agora. O frio na barriga tomou conta de mim junto com um suor frio.  Eu olhava para todos os lados e para os rostos dos meus colegas, alguns eram conhecidos outros nem tanto, ainda um pouco tensa.

armas:
• Espada de Bronze [Inicial]

• Armadura de Couro [Inicial]

Arco e aljava solar: arco de ouro com pequenos sóis entalhados por toda a sua extensão, contém o nome do dono. Muito resistente, sua corda jamais arrebenta ou se deteriora [vira um pingente em forma de sol].[Classe Livre]

Olho do Tempo: um bracelete de ouro, grande os suficiente para cobrir todo o antebraço do usuário. Ornado com caracteres de uma escrita perdida e uma safira exatamente no centro da peça. A joia emite um fraco brilho na ausência de luz, mas esconde um poder grandioso. Esse bracelete permite controlar o fato causa-efeito, negando assim um movimento específico a cada três rodadas (se o player desejar). [Classe do Servo – Senhor(a) do Tempo]
 


-----------------------------------------♦-----------------------------------------

Filha de Apolo|Senhora do Tempo| 17 anos|Líder do chalé VII |


Se você seguir seu coração, a vida será como uma obra de arte- Demi Lovato.

avatar
Carol Angel
Monitores de Chalé
Monitores de Chalé

Mensagens : 193
Data de inscrição : 13/08/2014
Idade : 19
Localização : In La La Land

Ficha de Personagem
Nível: 23
Vida (HP):
280/320  (280/320)
Energia (MP):
190/320  (190/320)

Ver perfil do usuário http://blogdaabranches.blogspot.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Clarie Rose Trent em Dom Ago 31, 2014 9:48 pm


O sol mal tinha se posto quando Clarie começou a se preparar, pegando a armadura de couro e o elmo de bronze em um dos cantos mais afastados do chalé e vestindo-os como uma fantasia para o dia do 'seja um gladiador'. Claro que uma data festivo seria muito mais agradável do que uma patrulha na fronteira Leste, conhecida como a mais precária do acampamento, mas a filha de Hades não protestou ao ser ser escolhida naquela mesma manhã então agora não poderia voltar atrás.
Assim como havia sido instruída, pegou Inferium pouco antes das dez horas, mantendo a espada de ferro Estígio na mão direita, e passou o cordão do apito infernal pelo pescoço. Sebastian também faria parte da equipe daquela noite, mas a jovem Rose não fez questão de esperá-lo. Marchou com passos firmes em direção ao posto de vigília, acreditando ser esse o modo mais fácil de manter-se firme.
Filhos de Hades não sentem medo. - Informou para si mesma mentalmente, deixando que as palavras ecoassem para ter certeza de que seriam ouvidas por cada pequena célula de todo o seu ser.


[... Fronteira Leste ...]

_Uma base meio decadente e um muro... - Começou, avaliando o terreno por alguns instantes antes de olhar para sua 'enorme' equipe de 5 campistas variados. - Cara, quem precisa de mais alguma coisa? - Questionou em tom de deboche para ninguém em especial. - Mas claro, não vamos nos esquecer do trigo com mais de dois metros! - Resmungou, saindo do posto com a arma ainda em mãos, varrendo a paisagem com os olhos enquanto sentia a tensão alta entre os 'companheiros de patrulha'.
A intenção dos comentários era justamente amenizar o clima pesado e a ansiedade tangível no ar, mostrando que uma tarântula gigante não iria engolir qualquer um que falasse ou coisa do tipo, a pesar de a menina do chalé 11 ainda manter a guarda alta, utilizando de suas habilidades para proteger-se o máximo possível.
Capinar as fronteiras - tarefa pendente. - Acrescentou em seu bloquinho de notas imaginário, deixando um suspiro pesado escapar num misto de inquietação e ansiedade.

Armas:


• Armadura de Couro [Inicial]
• Elmo de Bronze [Inicial]
• Inferium: espada de Ferro Estígio, cuja lâmina possui um fio perfeito. Apenas aqueles ligados ao submundo podem tocá-la devido seu material. [Classe Livre]
• Apito Infernal: aparentemente é um simples apito, porém, ao ser soprado invocará seu cão infernal, não importa onde você esteja, só é preciso que haja sombra por perto.[Classe Livre]

Habilidades:


• Ferro Estígio – Podem usar armas de Ferro Estígio.
• Visão Noturna – Como o Submundo é um lugar profundo e escuro você, sendo filho dessa divindade pode enxergar no escuro ate melhor do que no dia.
• Perícia com Espadas I – meus filhos sabem manejar uma espada mesmo sem nunca ter usado uma.
• Supremacia – Você é totalmente imune a qualquer sentimento de medo.


Considerações finais:


• Frases em negrito+itálico são os pensamentos de Clarie.
Nessa cor estão as falas da personagem.
• O trigo irá se mover caso algo se mova entre ele, o que não será difícil de detectar com a habilidade de visão noturna.

-----------------------------------------♦-----------------------------------------

Filha de Hades | Malabin❤️
Clarie Rose Trent
avatar
Clarie Rose Trent
Filhos de Hades
Filhos de Hades

Mensagens : 21
Data de inscrição : 13/08/2014

Ficha de Personagem
Nível: 4
Vida (HP):
130/130  (130/130)
Energia (MP):
130/130  (130/130)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Sebastian Verlac Lahey em Dom Ago 31, 2014 10:58 pm


Fronteira Norte



É claro que o acampamento tinha barreiras, e no caso do Pinheiro de Thalia tinha o dragão, mas e as outras localidades e possíveis entradas? São feitas vigilâncias para manter a paz nessas possíveis entradas ao local. Não sabia se havia outras fronteiras, e nem tinha ideia de quantas haveria, mas me chamaram depois do almoço avisando que havia sido selecionado para cuidar da Fronteira Norte.

Dei de ombros porque não sabia o que era, perguntei e o sátiro me avisou explicando o básico sobre o porquê de eu ter sido escolhido e mais ou menos como funciona esse sistema de Vigilância. Ele se despediu depois de um tempo que ainda tinha de avisar os outros do meu grupo, dei de ombros com a ida do sátiro e deixei correr o dia sem me cansar excessivamente porque teria de ficar acordado a noite.

Embora parecesse que filhos de Hades naturalmente preferem a noite, não é assim se eu treinar o dia todo, então me mantive razoavelmente bem, sem excessos de atividade nenhuma e já preparando minha bainha da espada de reclamação. Chegada à hora da vigia, aprontei-me basicamente com uma camisa vermelha escura e uma jaqueta preta de couro, calça jeans escura e meus coturnos.

Depois de arrumado, coloquei as mãos nos bolsos da jaqueta e segui o caminho até a Fronteira Norte do acampamento fora silencioso e solitário, talvez a hora que estava indo seja tarde ou cedo demais pelo que marcaram. Havia mais alguns semideuses escolhidos para cuidar da Fronteira Norte que era cercada por um grande campo de trigo que parecia que não acabava mais.

Parecia que o destino aprontou comigo e com o resto do grupo, porque a vigia ali era horrível pela vista e com certeza aposto que seríamos surpreendidos mesmo se estivéssemos atentos. O pensamento de que “todos que amo estariam ali no acampamento”, não é bem útil se pensar que sou novo, mal saio do chalé e não conheço quase ninguém.

Basicamente essa frase “protegem quem amo” era ridícula para mim, não tinha amizades no acampamento e os poucos que conhecia estavam ali no grupo como minha irmã e o Toby, mas também não quer dizer que deveria deixar o local ser destruído. Ele é a minha casa agora, e deveria cuidar dela como posso, mesmo que seja como vigia num local horrível de se vigiar e com a ideia fixa de que seríamos atacados a qualquer minuto.  

Repousei minha mão sobre minha espada, olhei para alguns deles de cima abaixo como se verificasse suas armas e seu estilo, mas era também pensando em possíveis ataques e a possibilidade de movimentos rápidos e esguios com tais roupas. Rapidamente termino de olhar eles e foco no campo de trigo tentando achar algo ou ver alguma coisa escondida, mesmo não querendo achar nada eu deveria procurar e torcer para estar errado.


MUSIC:-x-PLACE:-x-NOTES: -x-CLOTHES: ✖ XOXO KitKat@SA



Armas:
•  Inferium: espada de Ferro Estígio, cuja lâmina possui um fio perfeito. Apenas aqueles ligados ao submundo podem tocá-la devido seu material. [Classe Livre]

-----------------------------------------♦-----------------------------------------


Have you ever met the darkness, because i will introduce it by myself!
avatar
Sebastian Verlac Lahey
Monitores de Chalé
Monitores de Chalé

Mensagens : 213
Data de inscrição : 16/08/2014
Idade : 21

Ficha de Personagem
Nível: 23
Vida (HP):
310/320  (310/320)
Energia (MP):
220/320  (220/320)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Toby H. Winther em Seg Set 01, 2014 12:55 am

E aí, quem vai encarar?
.:1..2..3..Fight!:.


Me acordei cedo com meu alarme, que tinha "ganhado" de presente de um filho de Hermes enquanto ainda não era reclamado, meus olhos estavam pesados e minhas pálpebras não queriam se abrir, dei um leve bocejo e me levantei com um enorme esforço e então consegui abrir meus olhos. Olhei para os lados para ver se minha irmã, Sirena já estava acordada, o que era bem provável pois todas as camas estavam arrumadas; menos a minha, é claro. Então caminhei em direção ao banheiro e fiz minha higiene pessoal, que levou uns básicos 7 minutos, hoje era um dia "especial" se assim posso chamar, pois era hoje que eu iria patrulhar a fronteira leste, porque afinal o acampamento não era mais tão seguro assim. E neste dia eu iria patrulhar a fronteira junto com outros semideuses é claro.
Algum tempo se passou, e eu já estava arrumado, estava usando minha armadura de couro, meu elmo de bronze, e além disto minhas duas amadas espadas, do qual agora tinham nomes, a que estava em minha mão esquerda era Syp e a da esquerda Sop, sim eu dou nome para minhas espadas e nomes estranhos ainda por cima, mas bem eu já estava um pouquinho atrasado mas tudo bem, não iria afetar muito as coisas.
Após um tempo andando para o perímetro a onde iria patrulhar, era no meio de um campo de trigo, já pude perceber que havia um pequeno muro que "protegia" o acampamento e outros semideuses já estavam presentes ali, contei e deu certas 4 pessoas ali, contando comigo.
Me posicionei um pouco mais atrás de uma garota; que possui-a um tipo de apito no pescoço, não sabia para o que iria servir mas também não iria perguntar, e os trigos estavam tirando muito minha visão para as outras proles de deuses, então o que fiz? Comecei a cortar os trigos que estavam a minha volta, e agora sim estava vendo direto.
Ouvi a garota que estava a minha frente contar algumas piadinhas, que sinceramente foram muito ruins sobre o local e continuei na minha, quieto e atento além de estar com um pouco de nervosismo, pois muitas vidas estavam agora em minhas mãos.

Armas e Poderes:
{Armas}• Dual Blade: dupla de espadas de bronze celestial com um tom avermelhado, ambas possuem o nome de ares gravado em suas lâminas. [Classe Livre]
• Armadura de Couro [Inicial]
• Elmo de bronze [Inicial]

{Poderes}- Perícia Bélica I: É hábil em manejar qualquer tipo de arma, mesmo sem nunca tê-la tocado.
- Corpo Atlético: Os corpos dos filhos de Ares são bem definidos, como se sempre tivessem malhando.
- Ambidestria: pode usar ambas as mãos para combater.
- Forte: Filhos de Ares possui maior força que os outros Semideuses.
- Agilidade: Filhos de Ares são extremamente ágeis conseguindo realizar qualquer movimento corporal com facilidade.
- Regeneração I: Os corpos dos filhos de Ares são muito resistentes, por isso os mesmos se curam sozinhos [cura 5 hp por rodada].

ONDE: Fronteira Leste -VESTINDO: LINK - COM: A Clarie <3 e o resto lá  - HUMOR: Feliz (?).


-----------------------------------------♦-----------------------------------------

Ares | Emelete <3 | Comida  
Tobyto

credits @
avatar
Toby H. Winther
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 42
Data de inscrição : 20/08/2014
Localização : Em uma dimensão paralela...

Ficha de Personagem
Nível: 8
Vida (HP):
170/170  (170/170)
Energia (MP):
170/170  (170/170)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Convidado em Seg Set 01, 2014 7:00 pm

Vamos, vamos todos atentos !
LOCAL ♯ Fronteira;

COM ♯ Povão da Patrulha

NOTE ♯ lararira vamos ser fortes lararira
Meus parabéns Allison! Você acaba de ser premiada para ir junto com o grupo de campistas mais "sortudos" do camp em uma patrulha nesta noite.Ah deuses, eu realmente não estou acreditando nisso, por que logo eu ? Era realmente necessário isso ? Logo hoje que eu iria passar um tempo com minhas irmãs, mas tudo bem, trabalho é trabalho e já que era para um bem maior teria de ser feito de qualquer forma só que tudo que eu espero é que ao menos meus companheiros seja um pouco mais "sociáveis" do que o grupinho que havia esbarrado na arena...
É, já esta na hora. Verifiquei o pingente no colar de prata e a espada na bainha presa junto da cintura, os tênis estavam bem amarrados para não ter nenhum desastre como nos velhos tempos ( ah bons tombos pelo camp por causa dos malditos cardaços desamarrados )  e por fim permiti que um grito de tchau fosse deixado principalmente para a pequena Min enquanto em passadas rápidas saia pelo Chalé de Deméter respirando o ar revigorante da noite e o cheiro da folha molhada ao me colocar a caminho da fronteira do leste.

[...]

Okay, realmente eu estava atrasada mais uma vez... Caminhei pelo campo de trigo até chegar no posto de patrulha onde encontrei os outros campistas, não vou negar que meus olhos examinaram cada um dos meus companheiros com muito cuidado e assim chegando a conclusão de quem era filho de qual divindade, por mero acaso tínhamos ali dois filhos de Hades além de uma de Apolo e um de Ares, não sabia bem o que poderia acontecer, mas seja lá o que fosse provavelmente iriamos dar conta do recado. Algumas piadinhas foram feitas por parte da garota de Hades que não me levará tanto interesse pois minha atenção se focava em avaliar o lugar.
O Posto de nada serviria p caso acontecesse um ataque, mas já o campo de trigo seria um ponto a mais pelo para mim ( Oh Deméter, nessas horas agradeço tanto por seres minha mãe ) pois assim conseguiria manipula-lo a nosso favor mesmo com a pouca visibilidade que o mesmo permitia. Retirei o pingente  do pescoço fazendo o mesmo se tornar na minha foice e com um sorrisinho meio besta dei um passo a frente de meus companheiros ficando ao lado do garoto de Ares - Se me permite...vou ajudar. - com dois golpes da foice já havia cortado boa parte do trigo que se encontrava em nossa frente e assim continuei até ter um campo livre com um pouco mais de 2 metros de distância do posto e por fim voltei a minha posição.

Arsenal:
• Espada de Bronze [Inicial]
• Armadura de Couro [Inicial]
• Foice da colheita: uma bela foice com cabo de carvalho e lâmina de bronze, usada principalmente nas colheitas mas nem por isso deixa de ser uma ótima arma para combate [vira um pingente em forma de foice] [Classe Livre]




Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por John em Ter Set 02, 2014 8:19 am

Estava dormindo tranquilamente, em minha cama quando sou acordado bruscamente por uma criatura meio humana e meio cabra, um sátiro e por causa da forma que ele tinha me acordado, já levantei colocando  a minha espada em seu pescoço, ai então ele começa a mover os lábios de sua boca, pra que eu pudesse fazer a leitura e fazia movimentos com as mãos, transmitindo uma mensagem para mim, vindo do diretor do acampamento meio-sangue,  sim eu era semideus, filho de Macária, só que tinha um problema eu era um  surdo-mudo, não podia escutar e nem falar, nasci imperfeito e isso poderia ter sido um dos motivos de não ter tido um pai ou um sobrenome, não me lembrava de nada do meu passado e não entendia o motivo disso, tinha certa rixa com a minha progenitora, pois nunca se mostrou para mim, mais deixava isso de lado e voltando ao sátiro ao qual tirei a espada do seu pescoço:

Satiro: Você se recusou a treinar e dizia que preferia ação de verdade a perder tempo com treinos sem experiência, bem o diretor pensou muito em sua situação e decidiu que você foi um dos sortudos selecionados, para a vigia que terá esta noite, junto a outros semideuses... E desculpe ter o acordado, dessa forma, sabe que não pode ouvir e nem escutar, tive que pedir ajuda a um dos seus irmãos, para poder entrar e te mandar essa mensagem, bem fui...

Cravei a minha espada no chão, e apoiei as minhas mãos no cabo da espada e fiquei pensando em tudo o que o sátiro tinha me falado e dei de ombros, pois podia ser algum treinamento ou missão surpresa daquele chato do diretor que nem lembrava o nome, então dormi, comi e fiz um breve treino físico e mental, e descansei assim, que chegou a noite, pensava enquanto me olhava no espelho, misteriosamente meus olhos mudava de cores:

Jhon: * mamãe, posso ter uma possível rixa com a senhora, mais mesmo assim, meu coração é confuso, não sei se te amo ou te odeio, talvez encontre respostas sobre mim mesmo, está noite ou no transcorrer da minha jornada.

Tomo um banho, comi, escovei os meus dentes, e então coloquei uma roupa leve de couro antiga, e completei colocando a armadura de couro, em meu corpo, minhas duplas espadas em minhas costas, a espada que ganhei quando fui reclamado e a espada de bronze, no  meu  braço o escudo de bronze, então me ajoelhei e fiz um sinal de proteção a morte, e me despedindo, deixei uma fina lagrima cair do meu rosto, não sabia o motivo mais isso não importava, eu era assim, sempre instável, nem mesmo eu próprio me entendia, sai do chalé e fui caminhando até ser parado, pelo mesmo sátiro, que me transmitiu a mensagem e disse:

Sátiro: A vigia vai ser, na fronteira leste, vou escolta-lo até lá, porem depois irei embora, ordens do diretor, somente por medida de precaução.

Podia ser surdo e mudo, porem não era cego, débil mental ou tetraplégico mais antes de eu retrucar, o sátiro já foi pegando a minha mão  me levando sem parar de falar em um único segundo de sua vida, me segurava para não cortar aquela língua falatório dele, mais não negava, que sentia um pouco de inveja dele, poder ter o dom da fala e poder escutar musica, vozes, poder sentir o gosto da comida....nada disso eu podia ter, e nada podia mudar isso, somos o que somos, isso teve que aceitar, então aturei ate finalmente chegarmos a fronteira leste.

Avistei outros semideuses que desconhecia também não era muito sociável, evitava conflitos ou convívio com outras pessoas, assim que o sátiro chegou junto aos ali presentes, ele me apresentou aos demais:

Satiro: Esse é o Jhon, o recém-reclamado filho de Macária, só que os vim informar, que Jhon não pode ouvir e nem escutar, ele é um surdo-mudo, apenas pode ler lábios, se comunicar por mimica, desenhos, escrita ou pessoas que tem poderes mentais, telepatia, bem ele é da equipe de vocês, cumpri o meu dever, agora fui.

O sátiro correu velozmente e sumiu na escuridão, enquanto eu fui ate um canto da área e cruzei os braços olhando fixamente para frente.



Spoiler:

• Espada de Bronze [Inicial]
 
• Escudo de Bronze [Inicial]
 
• Armadura de Couro [Inicial]
 
• Elmo de bronze [Inicial]
 
Foice/Espada do Perdão: feita de ferro estígio, quando foice seu cabo armazena um cristal roxo que emite um brilho infinito, na forma de espada o cristal fica na base da empunhadura. [Classe Livre]

-----------------------------------------♦-----------------------------------------

Love is the destroyer
avatar
John
Filhos de Macária
Filhos de Macária

Mensagens : 14
Data de inscrição : 20/08/2014

Ficha de Personagem
Nível: 1
Vida (HP):
100/100  (100/100)
Energia (MP):
100/100  (100/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Moros em Ter Set 02, 2014 5:09 pm




Fronteira Leste: O Deserto das Ambições



Olhos abertos!



Os ventos do lesta carregavam consigo uma sensações gélida, mas boa. O ar corria entre a elite dos campistas, dando a cada um uma sensação distinta, dependendo de como eles recebiam aquela emoção. As horas começavam a passar, o silêncio era tribulante e enquanto alguns davam graças aos Deuses por estarem tranquilos outros rezavam a Ares por uma armadilha, o que não tardaria a acontecer.

Ao longe uma nuvem negra enorme se dirigia na direção dos campistas a uma velocidade acima do normal e em solo o trigo começava a se mover diferente do que fazia ao receber o vento forte... algo estava vindo e rápido e o barulho ensurdecedor que a coisa no céu e o desafio da terra faziam... gelava os ossos até do mais corajoso ser ali presente.  



avatar
Moros
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 105
Data de inscrição : 13/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Carol Angel em Ter Set 02, 2014 5:44 pm

Alguns minutos havia se passado desde a chaga do ultimo campista no local e um vento gélido, até de mais para o meu gosto, começou a passar no local. Ele me deu arrepios mas não me trazia nenhuma sensação ruim. Alguns do grupo tentaram remover um pouco do trigo, porém não fez tanta diferença.

Horas se passaram e nenhum ataque. O tédio já começava a predominar o local junto com o silencio. Sem ter muita coisa para fazer, comecei a cantar, em murmúrio, uma melodia qualquer que veio em minha mente, tão tranquila quanto eu estava no momento, não havia nada de anormal para se preocupar. Já estava quase agradecendo aos deuses por não ter nenhum ataque quando as coisas começaram a mudar.

Observei que uma nuvem negra estava avançando em nossa direção rápido de mais, o que já me deixou com uma pulga atrás da orelha. Me coloquei em posição ficando atenta a qualquer barulho ou movimento. Nesse mesmo instante o trigo começou a se mover diferente, não era mas o vento.

-Acho que não vamos mais ficar sozinhos em pouco tempo...- Falei para ninguém em especial.

Algo no céu e/ou no chão fazia um barulho insuportável, mais do que eu quando estava aprendendo a tocar flauta doce (e eu ainda não aprendi direito).
De novo a tensão tomou conte de mim e todos os meus instintos de batalha foram ativados. Algo estava por vir.  





-----------------------------------------♦-----------------------------------------

Filha de Apolo|Senhora do Tempo| 17 anos|Líder do chalé VII |


Se você seguir seu coração, a vida será como uma obra de arte- Demi Lovato.

avatar
Carol Angel
Monitores de Chalé
Monitores de Chalé

Mensagens : 193
Data de inscrição : 13/08/2014
Idade : 19
Localização : In La La Land

Ficha de Personagem
Nível: 23
Vida (HP):
280/320  (280/320)
Energia (MP):
190/320  (190/320)

Ver perfil do usuário http://blogdaabranches.blogspot.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Sebastian Verlac Lahey em Ter Set 02, 2014 7:39 pm


Fronteira Norte



Enquanto observava o trigo após a chegada de todos no local, os ventos passaram deixando uma sensação gélida, mas boa como se fosse algum podem de um filho de Quione tentando fortalecer o grupo, ou talvez algum inimigo tentando dar a falsa ideia desse vento para nos atacar de surpresa. Queria que fosse mentira, mas essa sensação gélida tirou meio frio da barriga de estar num vigia com um grupo misto de semideuses que eu conhecia, ou não, não tinha exata certeza se era bom ou não, porque sem a sensação de grupo poderia acabar achando que eu sou invencível e não era bom pensar assim.

Estava muito estranho para uma vigia pelo que eu entendia disso, o que na verdade é bem pouco, mas uma sensação gélida e grupo quieto sem se apresentar, ou sequer planejar alguma tática de ataque? Não parecia algo muito bom, e enquanto alguns olhavam tranqüilos pelo local, outros pareciam olhar com fome como se desejassem que alguma coisa acontecesse, o que era de todos os piores pensamentos.

Comecei a me avaliar, porque será que estaria errado em não querer um ataque surpresa? Sei que era novato e filho de Hades, deveria me provar uma hora, me tornar forte e orgulhar meu pai exigente. Estava olhando envolta para os semideuses pensando sobre os outros deuses e se eles cobravam tanto assim dos filhos, comecei pela filha de Apolo que parecia legal com os filhos e filhas; o deus da guerra parecia também intimidador, mas igualmente aquele pai bobo quando o filho faz algo que o orgulha; mas e Hades? Nunca soube de nada assim para me basear.

Olhei para o muro ali perto e pensei-nos outros deuses grandes, Poseidon e Zeus, olhei pro céu divagando entre a possibilidade de eu ser filho do deus dos raios, era quase nojento porque parecia errado. Era como pensar em um gótico virar líder de torcida, não é exatamente igual, mas segue esse exemplo porque somos diferentes de cada um e principalmente os filhos dos grandes deuses.

Conforme concluía meus pensamentos sobre de fato aceitar que deveria estar ali e enfim começar a agir como um semideus de verdade e orgulhar Hades de algum jeito, percebi uma nuvem negra se movimentando rápido demais na direção de onde estava. Parecia ilusão de ótica a nuvem ser mesmo negra, mas não me atentei especificamente nisso porque logo o trigo começava a se mover diferente do que fazia ao receber vento forte.

De fato tentar uma explicação do porque a nuvem é negra, é o menor dos problemas agora, algo estava realmente vindo e parecia vir de longe e rápido. Desembainhei minha espada Inferium, enquanto tentava não ficar surdo com algo no céu ou na terra fazendo um barulho ensurdecedor e indescritível para tentar se basear no que seria. Somando isso tudo, meus ossos pareciam gelados como no frio quando alguém encosta uma coisa gelada na nuca, algo estava vindo e chegaria logo.

Essa sensação que gelava meus ossos era estranha, parecia que agora sentia todos eles no meu corpo, além de que meus instintos ativados como se a situação instigava meu corpo automaticamente a usá-los. Fiquei atento tanto ao trigo e ao céu, mas paro para dividir meu foco com a retaguarda do grupo que mesmo estando todos atentos, ainda era uma possibilidade de ataque por ela.

MUSIC:-x-PLACE:-x-NOTES: -x-CLOTHES: ✖ XOXO KitKat@SA


Armas:
•  Inferium: espada de Ferro Estígio, cuja lâmina possui um fio perfeito. Apenas aqueles ligados ao submundo podem tocá-la devido seu material. [Classe Livre]

-----------------------------------------♦-----------------------------------------


Have you ever met the darkness, because i will introduce it by myself!
avatar
Sebastian Verlac Lahey
Monitores de Chalé
Monitores de Chalé

Mensagens : 213
Data de inscrição : 16/08/2014
Idade : 21

Ficha de Personagem
Nível: 23
Vida (HP):
310/320  (310/320)
Energia (MP):
220/320  (220/320)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Clarie Rose Trent em Ter Set 02, 2014 8:10 pm


Clarie parou de falar, observando com certo desgosto o rapaz que tomara a frente do grupo para começar a 'capinar' o campo, dificultando consideravelmente a análise da plantação. O escuro não era problema para a prole de Hades, que enxergava tão bem quanto enxergaria de dia, mas -ao serenem golpeadas- as plantas se moviam sem rumo, podendo quase imperceptível a aproximação de qualquer criatura que decidisse usar aquilo a seu favor... Antes que pudesse protestar, a jovem Trent viu outra garota se juntando ao primeiro campista, usando uma foice longa para ajudá-lo no trabalho.
_Ótimo... - Resmungou baixo, suspirando com inquietude e cravando a ponta da espada na terra com certo desdém. "Grandes vigias!"


[... Presságio ...]
Dez minutos? Uma hora? Era difícil dizer. Concentrada nos próprios pensamentos, assistindo o grandão d a princesinha cortarem o trigo, Clarie perdeu o senso da hora... Tanto é que ainda em sua postura pouco convencional, olhando para um ponto qualquer entre todo aquele 'mar' amarelado, quando o vento finalmente lhe atingiu, trazendo consigo uma sensação estranha de que tudo estava prestes a dar errado, movimentando o plantio de uma forma estranha e violenta e reproduzindo um barulho ensurdecedor. Lá vem merda...
_Afastem-se! - Rosnou para os dois da frente, voltando a empunhar a espada e afastando os pés em uma base aberta, procurando o perigo como se quem buscava uma mosca invisível.
O que quer que fosse aquela nuvem, avançava rápido na direção dos patrulheiros... O que nem de longe parecia ser o único problma.
Que os jogos comecem... - Desafiou mentalmente, sentindo os nós dos dedos doerem pela força com que apertava o punho de sua arma, mantendo-a entre o possível intruso e o próprio corpo.
Pela primeira vez, Clarie Trent teve medo.
Armas:


• Armadura de Couro [Inicial]
• Elmo de Bronze [Inicial]
• Inferium: espada de Ferro Estígio, cuja lâmina possui um fio perfeito. Apenas aqueles ligados ao submundo podem tocá-la devido seu material. [Classe Livre]
• Apito Infernal: aparentemente é um simples apito, porém, ao ser soprado invocará seu cão infernal, não importa onde você esteja, só é preciso que haja sombra por perto.[Classe Livre]

Habilidades:


• Ferro Estígio – Podem usar armas de Ferro Estígio.
• Visão Noturna – Como o Submundo é um lugar profundo e escuro você, sendo filho dessa divindade pode enxergar no escuro ate melhor do que no dia.
• Perícia com Espadas I – meus filhos sabem manejar uma espada mesmo sem nunca ter usado uma.
• Supremacia – Você é totalmente imune a qualquer sentimento de medo.


Legenda:


• Frases em negrito+itálico são os pensamentos de Clarie.
Nessa cor estão as falas da personagem.

-----------------------------------------♦-----------------------------------------

Filha de Hades | Malabin❤️
Clarie Rose Trent
avatar
Clarie Rose Trent
Filhos de Hades
Filhos de Hades

Mensagens : 21
Data de inscrição : 13/08/2014

Ficha de Personagem
Nível: 4
Vida (HP):
130/130  (130/130)
Energia (MP):
130/130  (130/130)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por John em Qui Set 04, 2014 3:51 pm

Nenhum semideus que se encontrava na fronteira leste do acampamento meio-sangue, deu importância a minha chegada ou a minha presença também não dei ênfase a esse detalhe sem nenhum significado, continuei concentrado olhando para frente, de braços cruzados, então enquanto olhava para frente, notei mais a frente uma estranha nuvem negra e se aproximando numa estranha velocidade a nossa direção, observando a expressão dos outros de espanto, medo e perplexos, peguei minhas duplas espadas, preparando-me para a batalha, a minha sorte de ser um surdo é que não escutava o som horrendo que vinha daquela misteriosa nuvem, o que não me causava o estranho efeito de medo, apenas ficava curioso, com aquela nuvem. Fui até os ali presentes e apontando para as direções em volta da área que estávamos, tentando indicar separarmos e tentarmos atacar de surpresa de todos os ângulos o inimigo, que vinha em nossa direção, esperava, eles compreenderem a minha mensagem da minha tática, então saio correndo indo a uma certa distância entrando nos campos de trigos e numa distância fico observando a área em que o inimigo vinha, e tento me ocultar da melhor forma possível, naquele campo cheio de trigos, fazia sinal para os outros fazerem o mesmo e cooperarem, ajeitei o meu elmo, na minha cabeça, para não atrapalhar a minha visão e voltei a me focar, assim que o inimigo chegasse na área, iria correr para o ataque..


Spoiler:
• Espada de Bronze [Inicial]
 
• Escudo de Bronze [Inicial]
 
• Armadura de Couro [Inicial]
 
• Elmo de bronze [Inicial]
 
Foice/Espada do Perdão: feita de ferro estígio, quando foice seu cabo armazena um cristal roxo que emite um brilho infinito, na forma de espada o cristal fica na base da empunhadura. [Classe Livre]

-----------------------------------------♦-----------------------------------------

Love is the destroyer
avatar
John
Filhos de Macária
Filhos de Macária

Mensagens : 14
Data de inscrição : 20/08/2014

Ficha de Personagem
Nível: 1
Vida (HP):
100/100  (100/100)
Energia (MP):
100/100  (100/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Toby H. Winther em Qui Set 04, 2014 9:53 pm

E aí, quem vai encarar?
.:1..2..3..Fight!:.



Após um tempo digamos que eu e uma garota que chegará mais atrasada do que eu começamos a capinar o trigo, talvez não tivesse sido uma má ideia, ou poderia ter sido mas bem não importava pois o trigo agora já estava cortado em pedaços. Retornei a minha posição e cravei minhas espadas no chão e fiquei olhando os meus companheiros de vigia, e não havia notado que havia chegado mais um semideus, até agora não havia notado sua presença, talvez eu estivesse focado demais em capinar que nem o notei. E fora a presença do garota também não percebia que o tempo passou, e agora não sabia se tinham passado minutos, horas ou anos...
Estava observando a filha de Hades a minha frente quando de repente ouvi um barulho ensurdecedor que por pouco não espocou meus queridos e amados tímpanos, logo em seguida senti uma sensação gélida percorrer todos os meus ossos, desde o Estribo até um outro lá...Então vi uma nuvem negra se aproximando de nós, apertei fortemente minhas duas espadas e vi que os outros também haviam visto tal coisa, olhei em volta para ver se nenhum inimigo viria por trás de nos ou algo do gênero, mas não parecia ter nada, e vi também o garoto que havia chegado por último se escondendo no trigo, e talvez planejando uma armadilha, então voltei meu olhar para o perigo eminente, meu coração batia forte meus nervos estavam " a flor da pele" e por algumas poucas vezes eu senti uma estranha sensação, seu nome era medo...


Armas e Poderes:
{Armas}• Dual Blade: dupla de espadas de bronze celestial com um tom avermelhado, ambas possuem o nome de ares gravado em suas lâminas. [Classe Livre]
• Armadura de Couro [Inicial]

• Elmo de bronze [Inicial]

{Poderes}- Perícia Bélica I: É hábil em manejar qualquer tipo de arma, mesmo sem nunca tê-la tocado.
- Corpo Atlético: Os corpos dos filhos de Ares são bem definidos, como se sempre tivessem malhando.
- Ambidestria: pode usar ambas as mãos para combater.
- Forte: Filhos de Ares possui maior força que os outros Semideuses.
- Agilidade: Filhos de Ares são extremamente ágeis conseguindo realizar qualquer movimento corporal com facilidade.

ONDE: Fronteira Leste -VESTINDO: LINK - COM: A Clarie <3 e o resto lá  - HUMOR: Feliz (?).


-----------------------------------------♦-----------------------------------------

Ares | Emelete <3 | Comida  
Tobyto

credits @
avatar
Toby H. Winther
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 42
Data de inscrição : 20/08/2014
Localização : Em uma dimensão paralela...

Ficha de Personagem
Nível: 8
Vida (HP):
170/170  (170/170)
Energia (MP):
170/170  (170/170)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Moros em Sex Set 05, 2014 9:10 pm




Fronteira Leste: O Deserto das Ambições



Olhos abertos!



Crianças corajosas, eu não podia negar. Narrar essas histórias é peculiarmente interessante, dividir as páginas do livro dos destinos com vocês é digno de honra. Os filhos das trevas seguiram para a frente enquanto os outros que pareciam mais sensatos recuavam, a fim de analisar a situação mais de trás. O fato é que um vento forte fez com que seus cabelos bagunçassem e o frio na espinha parecia agora ser questão mais de clima do que qualquer outra coisa. O Trigo continuava a mover-se sem parar, sendo acompanhado pela nuvens de.... Gralhas? A núvem acima de vocÊs era formada por algumas centenas de gralhas que voavam juntas, al um ataque que poderia vir a ser avassalador para os campistas. Forma notados, elas estão descendo a grande velocidade e o mato acabavam ouvindo granidos. John, que esta mais a frente no plantiu trombou com uma figura de aspecto estranho, pele melecada e coalhada, ao cair no chão escapou do golpe de espada derivado do susto que o oponente tomou, mas agora esta frente a frente com esse ser que você não conhece.

Os outros estão vendo a chegada das gralhas e o som de John caindo a frente, o que irão vocês fazerem agora?



avatar
Moros
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 105
Data de inscrição : 13/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Carol Angel em Sab Set 06, 2014 10:03 pm

O vento estava ficando cada vez mais forte e gelado. Meu cabelo ficava pra lá e pra cá, balançando loucamente, indo para o meu rosto. O trigo continuava a mexer-se sem parar e a nuvem continuava a vir em nossa direção.

Olhei para cima, apertando um pouco os olhos e ainda não tinha acreditado no que tinha visto. A nuvem parecia ser de pássaros, que depois eu descobri que eram gralhas. Isso é meio doido mas na minha realidade... não.
Eu não enxergo muito bem a noite, e meu bracelete emite uma luz muito fraca, mas juro que a nuvem é feita de pássaros voando juntinhos, descendo na nossa direção cada vez mais rápido. Para ajudar a nossa situação, ouvi o som de alguém caindo. Desviei a atenção dos pássaros e olhei em volta e não vi um dos campistas.
-O que pode ter feito ele cair?- Pensei, mas não dei muita importância, as gralhas pareciam ser o nosso maior problema no momento. Voltei a olhar a "nuvem" e falei baixo:

-É agora que a brincadeira começa...

Não ataquei as gralhas. Eu queria ver o que elas iam fazer mesmo para então eu saber como lutar com elas e não fazer quase nenhum golpe em vão. Mas, fiquei preparada para qualquer ataque que viesse acontecer, seja por terra ou pelo ar.  





legenda:

ações
minhas falas
meus pensamentos




-----------------------------------------♦-----------------------------------------

Filha de Apolo|Senhora do Tempo| 17 anos|Líder do chalé VII |


Se você seguir seu coração, a vida será como uma obra de arte- Demi Lovato.

avatar
Carol Angel
Monitores de Chalé
Monitores de Chalé

Mensagens : 193
Data de inscrição : 13/08/2014
Idade : 19
Localização : In La La Land

Ficha de Personagem
Nível: 23
Vida (HP):
280/320  (280/320)
Energia (MP):
190/320  (190/320)

Ver perfil do usuário http://blogdaabranches.blogspot.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Clarie Rose Trent em Dom Set 07, 2014 10:50 am


São tantos... Enquanto dividia sua atenção entre o céu e o trigo, Clarie pode ver a nuvem mais claramente. Não era uma coisa só, nem sequer era uma nuvem... Gralhas. Gralhas negras e barulhentas, pequenas e irritantes. Quase pareceriam inofensivas se não voassem em direção aos campistas com as garras expostas e os bicos brilhantes abertos, emitindo barulhos esganiçados e ensurdecedores. Inferno.
A jovem Trent se preparou, apertando o punho da espada com mais força... Mas antes que fizesse qualquer coisa pode ver um dos rapazes caindo, cercado pelo monstro gosmento e estranho. Não podia deixá-lo ali. Com um suspiro pesado a menina esperou, contando os próprios batimentos até que os pássaros estivessem próximos o suficiente para que pudessem manter um tipo de contato visual, girando a espada no ar e lançando um olhar assassino para as criaturas, usando toda sua vontade para influência-los.
Meia dúzia de pássaros se desesperou por alguns segundos, causando uma confusão entre a massa, olhando debatendo-se no ar...
_Ataquem a criatura! - Exigiu, rosnando com tanto ódio que ela mesmo se surpreendeu.
Os bichos guincharam, se virando com uma pressa avassaladora e indo diretamente para o monstro gosmento, usando as garrinhas afiadas para feri-lo, mergulhando no ar para bicar os olhos e a cabeça, voltando para o ar alguns segundos depois enquanto ele tentava pega-los.
Enquanto isso, a prole de Hades se concentrou na própria luta. Os pássaros estavam mais próximos e ela não conseguiria controlar todos sem acabar em exaustão. Teria de lutar... Bufou de ódio em um desafio claro, trincando os dentes enquanto espera que os bestiais atacassem primeiro.


Armas:


• Armadura de Couro [Inicial]
• Elmo de Bronze [Inicial]
• Inferium: espada de Ferro Estígio, cuja lâmina possui um fio perfeito. Apenas aqueles ligados ao submundo podem tocá-la devido seu material. [Classe Livre]
• Apito Infernal: aparentemente é um simples apito, porém, ao ser soprado invocará seu cão infernal, não importa onde você esteja, só é preciso que haja sombra por perto.[Classe Livre]

Habilidades:


• Olhar Dominante I – Com um olhar pode domar pequenos animais como esquilos, cães e gatos graças ao medo que eles sentirão de você, lhe obedecendo cegamente.
• Ferro Estígio – Podem usar armas de Ferro Estígio.
• Visão Noturna – Como o Submundo é um lugar profundo e escuro você, sendo filho dessa divindade pode enxergar no escuro ate melhor do que no dia.
• Perícia com Espadas I – meus filhos sabem manejar uma espada mesmo sem nunca ter usado uma.
• Supremacia – Você é totalmente imune a qualquer sentimento de medo.


Observações:


• Frases em negrito+itálico são os pensamentos de Clarie.
Nessa cor estão as falas da personagem.
• Gralhas são pássaros pequenos que se encaixam nos limites do poder.


Última edição por Clarie Rose Trent em Dom Set 07, 2014 9:02 pm, editado 1 vez(es)

-----------------------------------------♦-----------------------------------------

Filha de Hades | Malabin❤️
Clarie Rose Trent
avatar
Clarie Rose Trent
Filhos de Hades
Filhos de Hades

Mensagens : 21
Data de inscrição : 13/08/2014

Ficha de Personagem
Nível: 4
Vida (HP):
130/130  (130/130)
Energia (MP):
130/130  (130/130)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Sebastian Verlac Lahey em Dom Set 07, 2014 8:55 pm


Fronteira Norte



Depois da sensação gélida tinha vento suficiente para bagunçar meus cabelos, realmente alguém estava se esforçando para atacar o grupo e iria se arrepender disso. As nuvens que se mexiam se revelaram ser na verdade de gralhas... GRALHAS? Mais que porcaria de ataque era esse. E sem poder focar muito nas gralhas, John fora atacado por... Alguma criatura nojenta e melecada.

Percebi de canto de olho o movimento dos outros e rapidamente o foco de cada um, realmente não parecia ser de muita ajuda para John e com certeza ele iria precisa de alguma ajuda contra aquela coisa. As gralhas estavam descendo e se aproximando com velocidade do grupo, me deixando sem muitas opções do que fazer e como atacar nesse momento.

Respirei fundo olhando para a criatura gosmenta, me abaixei rapidamente tentando fazer um rolamento na direção lateral do monstro de meleca e do garoto caído já falando: - John, se abaixe. - Torci para ele aceitar ajuda, porque estar naquela situação de ser surpreendido e metido não seria uma boa ideia naquela hora. Minha frieza em combate parecia diferente, como se fosse alterada para algo diferente porque agora estava em grupo e focava mais em defende-los e atacar os monstros juntos, ao invés de atacar sozinho como se fosse invencível.

Tento apontar minha mão sem espada para a criatura e usar chama negra duas vezes, ambos os tiros no corpo da criatura, mas tomando cuidado com as gralhas se aproximando para eu não mover meu braços e mexe-lo enquanto atirava, mas também em não abaixar a mão durante o tiro porque poderia acertar em John. Embora não soubesse exatamente como era o semideus, sabia que ele iria precisa de ajuda inicialmente contra o monstro e mesmo que fosse valente, não achei que seria impulsivo de recusar ajuda enquanto está caído.

Abaixei minha mão livre, brandi minha espada Inferium para o monstro de meleca enquanto me aproximava tentando afastá-lo o suficiente para John se levantar. Sabia que o monstro não era burro senão não teria atacado um semideus de um grupo, me fazendo supor que ele tinha truques escondidos. Então uso meu poder de dor na parte inferior do monstro para se afastar do garoto enquanto me aproximava com cautela e pressa, mas preocupado com alguma gralha surpresa do que com outro golpe do monstro meleca que tentava afastá-lo do garoto.

MUSIC:-x-PLACE:-x-NOTES: -x-CLOTHES: ✖ XOXO KitKat@SA


Armas:
•  Inferium: espada de Ferro Estígio, cuja lâmina possui um fio perfeito. Apenas aqueles ligados ao submundo podem tocá-la devido seu material. [Classe Livre]

Poderes:
Poderes Passívos

Nível 1
Perícia com Bidentes I: meus filhos conseguem fazer bons movimentos com Bidentes, mesmo nunca tendo tocado em um.
Ferro Estígio – Podem usar armas de Ferro Estígio.
Respiração Subterrânea – Pode respirar no subterrâneo sem dificuldades.

Poderes Ativos

Nível 1
Dor I – ao olhar para seu inimigo lhe causa dor em alguma parte específica do corpo, o incapacitando de atacar (dura um rodada)
Chama Negra I – meus filhos podem criar três bolas de fogo negro que podem ser lançadas, são difíceis de apagar.

-----------------------------------------♦-----------------------------------------


Have you ever met the darkness, because i will introduce it by myself!
avatar
Sebastian Verlac Lahey
Monitores de Chalé
Monitores de Chalé

Mensagens : 213
Data de inscrição : 16/08/2014
Idade : 21

Ficha de Personagem
Nível: 23
Vida (HP):
310/320  (310/320)
Energia (MP):
220/320  (220/320)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Moros em Ter Set 09, 2014 1:02 am




Fronteira Leste: O Deserto das Ambições



Olhos abertos!



A gigantesca nuvem manobrou céu afora, descendo em uma velocidade alarmante, como se fosse uma grossa chuva, não diminuindo seu ritmo e após alguns minutos os olhos negros das gralhas já refletiam a figura dos semideuses que esperavam logo abaixo.

A criatura sentia o peito subir e descer enquanto respirava com força, emitindo um triste som, que poderia bem ser confundido com um rosnado. John se mantinha no chão, estático e pusilânime, repleto de pavor enquanto o monstro brandia a espada para lhe dar um golpe forte. Tal ação foi contida por Sebastian que rolou pelo trigo e liberou duas bolas de fogo enegrecido, mas esqueceu que estavam em uma plantação de Trigo. Uma das bolas acertou o braço do monstro e a outra passou ao lado, acertando a plantação e iniciando um incêndio que pela secura do trigo não se demoraria a alastrar. O Monstro se virou para olhar Sebastian, colocando a espada na altura do ombro e o arrancando, tendo após segundos um outro braço reposto.. totalmente novo, o que era aquilo? Os ataques se mostravam cada vez menos fáceis e uma coisa o fez piorar... ele não sentia a dor do seu golpe, continuava a empunhar a espada e em um movimento Rápido ele te chutou para trás... e quem dera você apenas caísse. Gralhas passaram voando a alta velocidade entre o trigo e uma delas lhe arrancou uma boa parte de carne do braço direito, antes do Monstro ser acertado em cheio pelo ataque de Clarie, o derrubando por hora, mas com muita chance de ele se erguer novamente. Ao olhar para o lado Sebastian notará mais uns 4 outros monstros se movendo entre a plantação. O que os mataria?

Nessa hora os corvos estão a poucos metros do chão e seus bicos se fecharam, irão impactar todos contra vocês ( Clarie, Allie, Toby e Carol) , a única coisa que podem fazer é ter uma boa defesa, um ótimo ataque de area ou uma excelente esquiva, o espaço ente as aves e vocês dá no máximo 5 segundos de reação e nesse momento o som simplesmente cessou, como uma trilha sonora sinistra que antecipa algo muito pior.


Status: - Sebastian perdeu parte da carne do braço direito que foi arrancada por um dos corvos que voava oculto pelo Trigo, após serem enviados por Clarie.
Status²: Campo de Trigo começou a pegar fogo negro, logo tudo poderá ser tomado e um inferno cairá sobre vocês. ( Quem usa fogo no meio de uma plantação de trigo? e.e)
avatar
Moros
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 105
Data de inscrição : 13/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Carol Angel em Ter Set 09, 2014 7:14 pm

Bom, meu primeiro pensamento sobre a queda de John estava totalmente errado. As aves não era a nossa única preocupação. Um monstro que eu nunca tinha visto (ainda não vi muitos, mas esse ai, nem em pesadelos) havia o atacado. Sebastian foi ajuda-lo e conseguiu, mas acabou atrapalhando também. Com um ataque errado, acabou colocando fogo na plantação, que por ser seca, se espalhou rapidamente. Uma fumaça negra subiu e o calor ali aumentava.

Voltei a atenção aos pássaros que agora descia em nossa direção, com os bicos fechados e um olhar de ódio. É, o plano deles é mesmo nos atacar. Então, é hora de lutar.

Eu tinha no máximo 5 segundos para me proteger e/ou atacar.  Em meus pensamentos ouvi uma voz, que sempre me acompanhou e agora sei que não é loucura minha, falando para eu utilizar meus poderes, tanto os que foram dados a mim por meu pai quanto os cedidos por Chronos. Foi o tempo suficiente para meus instintos de batalha entrarem totalmente em ação e eu, sem saber bem como fiz aquilo, ativar um escudo mágico e me proteger.

"Se eles estão descendo, eu vou subir."  

Me concentrei um pouco e comecei a levitar, sem nenhum esforço, era tão fácil quanto andar. Ainda me protegendo dos pássaros que não paravam de me atacar, comecei a desferir golpes com a espada que eu tinha em mãos e tentava me esquivar das gralhas enquanto subia cada vez mais. Quando vi que estava indo muito alto, parei.
Lá de cima percebi o quanto estávamos ferrados. O fogo se alastrava cada vez mais pela a plantação e não havia só um monstro.  O que diabos era aquilo? O que o machucava? Perguntas como essas rondavam a minha cabeça e começaram a me deixar um pouco chateada, pois eu queria saber as respostas e pensar em um bom plano porém nada vinha em minha mente.






poderes:
Escudo Dispersor I – pode criar um escudo pequeno, como um campo de força, capaz de conduzir ataques de nível inferior ou semelhante para outros locais através de teletransporte. [- 20 de energia por uso]

Fluxo do Tempo I – capacidade de sentir o transcorrer do tempo, podendo dizer exatamente coisas como a data, hora, minuto e segundo com precisão, independentemente da situação.

Levitação I – pode levitar seu corpo com facilidade, atingindo uma altura média de 3 metros sem gasto de energia.

Habilidades com Espadas I – sabe manejar uma espada, mesmo sem nunca ter tocado em uma.

legenda:

ações
falas
pensamentos









-----------------------------------------♦-----------------------------------------

Filha de Apolo|Senhora do Tempo| 17 anos|Líder do chalé VII |


Se você seguir seu coração, a vida será como uma obra de arte- Demi Lovato.

avatar
Carol Angel
Monitores de Chalé
Monitores de Chalé

Mensagens : 193
Data de inscrição : 13/08/2014
Idade : 19
Localização : In La La Land

Ficha de Personagem
Nível: 23
Vida (HP):
280/320  (280/320)
Energia (MP):
190/320  (190/320)

Ver perfil do usuário http://blogdaabranches.blogspot.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Clarie Rose Trent em Qua Set 10, 2014 11:53 am


Por fim o ataque aconteceu. Na verdade não demorou muito mais do que alguns segundos para as gralhas mergulharem como flechas, projéteis negros e afiados que se aproximavam com toda velocidade. Clarie não hesitou, trincando os dentes como se pensasse em algo extremamente complicado antes de se jogar no chão, encolhendo o corpo em sua armadura completa, mantendo os braços desprotegidos por baixo do peito e abaixando a cabeça.
A filha de Hades tinha um corpo esguio, o que fazia com que os pássaros precisassem se abaixar demasiadamente para tentar acerta-lo: um risco idiota já que os outros campistas se quer pareciam se mover, mantendo-se de pé ou ainda pior: flutuando no ar. No mais, a armadura completa protegia seu corpo, assim como o elmo do acampamento... E claro, seria extremamente fácil desviar de um ataque rolando do que uma das aves mudar o curso em pleno vôo... No geral, o plano parecia bom, mas por via das dúvidas a menina invocou um guerreiro esqueleto para protege-la enquanto as aves passavam. Caso ele sobrevivesse, seria uma ajuda a mais contra os monstros nojentos que se aproximavam e talvez pudesse ajudar a combater o fogo da plantação que havia sido iniciado por uma das bolas flamejantes lançada por seu irmão. Mesmo ali, encolhida contra a Terra, a cabeça de Trent trabalhava a mil, expandindo o leque de possibilidades enquanto a adrenalina tomava-lhe o corpo, fazendo com que o instintos da menina fossem rapidamente ativados.


Armas:


• Armadura de Couro [Inicial]
• Elmo de Bronze [Inicial]
• Inferium: espada de Ferro Estígio, cuja lâmina possui um fio perfeito. Apenas aqueles ligados ao submundo podem tocá-la devido seu material. [Classe Livre]
• Apito Infernal: aparentemente é um simples apito, porém, ao ser soprado invocará seu cão infernal, não importa onde você esteja, só é preciso que haja sombra por perto.[Classe Livre]
Habilidades:


-Passivas:
• Ferro Estígio – Podem usar armas de Ferro Estígio.
• Visão Noturna – Como o Submundo é um lugar profundo e escuro você, sendo filho dessa divindade pode enxergar no escuro ate melhor do que no dia.
• Perícia com Espadas I – meus filhos sabem manejar uma espada mesmo sem nunca ter usado uma.
• Supremacia – Você é totalmente imune a qualquer sentimento de medo.

-Ativas:
• Necromante I – Pode invocar um guerreiro esqueleto, ele portara apenas uma espada e de ferro estígio e terá 50/50 de hp.

Observações:


• Frases em negrito+itálico são os pensamentos de Clarie.
Nessa cor estão as falas da personagem.
• As gralhas já estavam em movimento com os alvos prontos quando Clarie se abaixou e pássaros dificilmente mudaria de curso em pleno vôo para buscar uma presa difícil ao invés de uma mais fácil.
• A armadura é completa, assim como o elmo. Mesmo que de couro representaria um grande obstáculo para bicos/garras de pequenos animais.

-----------------------------------------♦-----------------------------------------

Filha de Hades | Malabin❤️
Clarie Rose Trent
avatar
Clarie Rose Trent
Filhos de Hades
Filhos de Hades

Mensagens : 21
Data de inscrição : 13/08/2014

Ficha de Personagem
Nível: 4
Vida (HP):
130/130  (130/130)
Energia (MP):
130/130  (130/130)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Toby H. Winther em Qua Set 10, 2014 12:46 pm

E aí, quem vai encarar?
.:1..2..3..Fight!:.



Os acontecimentos ali na fronteira leste acontecia muito rápido, eu estava realmente nervoso não conseguia pensar em nada e havia esquecido que havia uma nuvem de centenas de gralhas vindo em minha direção, e cada vez mais perto. Olhei para cima e pude perceber que elas estavam muito mas muito perto de mim mesmo, de uns quatro a 6 metros, o que me dava alguns poucos segundos para me esquivar. Com minha grande agilidade pulei para o lado na tentativa de desviar dos pequenos, porem mortais bichinhos. Me encolhi ficando parecido com um tatu bola e fechei meus olhos. O barulho que as gralhas traziam consigo agora havia parado, como em um daqueles filmes de terror que sempre no final os "mocinhos" morriam. Ainda em minhas mãos segurava firmemente minhas duas espadas e esperava que os bichos não vinhessem atrás de mim. E agora?!


Armas e Poderes:
{Armas}• Dual Blade: dupla de espadas de bronze celestial com um tom avermelhado, ambas possuem o nome de ares gravado em suas lâminas. [Classe Livre]
• Armadura de Couro [Inicial]

• Elmo de bronze [Inicial]

{Poderes}
- Corpo Atlético: Os corpos dos filhos de Ares são bem definidos, como se sempre tivessem malhando.
- Agilidade: Filhos de Ares são extremamente ágeis conseguindo realizar qualquer movimento corporal com facilidade.

ONDE: Fronteira Leste -VESTINDO: LINK - COM: A Clarie <3 e o resto lá  - HUMOR: Feliz (?).


-----------------------------------------♦-----------------------------------------

Ares | Emelete <3 | Comida  
Tobyto

credits @
avatar
Toby H. Winther
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 42
Data de inscrição : 20/08/2014
Localização : Em uma dimensão paralela...

Ficha de Personagem
Nível: 8
Vida (HP):
170/170  (170/170)
Energia (MP):
170/170  (170/170)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Moros em Dom Set 14, 2014 11:16 pm




Fronteira Leste: O Deserto das Ambições


[/center]
Olhos abertos!



A situação ficou fora de controle e todos os campistas pareciam perdidos, como formigas fugindo da chuva. De cima das montanhas eu vi campistas se jogando no chão enquanto uma horda de pássaros mortais seguiam em suas direções. Carol se preparou para atacar, provavelmente seu ataque faria um buraco grande o bastante para polpar Clarie do ataque, mas Tobi não teria a mesma sorte e seria transpassado por pelo menos dez pássaros no minimo. Revirei meus olhos, teria que agir ou todos morreriam já que não eram apenas os pássaros mas também o fogo na plantação que se alastrava sem piedade.

Meu pé direito tocou a frente do morro, no vazio e no mesmo instante eu estava frente a eles, movendo-me na velocidade da luz e ao parar fiz a nuvem de gralhas serem dizimadas. No mesmo instante em que olhei para o fogo e movi a mão, fazendo as chamas se apagarem no mesmo instante. A garganta estava seca, como podiam ser assim? eu tinha tantas expectativas para aquele grupo. Notei a filha de Apolo de pé, pronta para lutar enquanto a de Hades permanecia deitada no chão, sabe-se Zeus o por que, assim como o outro campista filho de Ares. Com uma voz forte e firme proferi ao me virar para eles, com severidade nos olhos:

- É nisso que dá um filho da Guerra querendo pensar..- Apontou para o campista que provavelmente iria se levantar- Vocês foram desprezivelmente fracos, vermes, Não se espera o inimigo atacar de peito aberto, todos seriam peneirados.

Apontou para a plantação onde os monstros estavam parados, admirando a presença do Deus que possuía uma aura totalmente diferente de qualquer outro que tiveram contato... vocês nunca me viram. Apontei minha mão para o campo de trigo queimado:

- E.. que idiota joga bolas de fogo em um campo de trigo!- A raiva era nítida em minhas palavras- Vocês são uns lixos imprestáveis, que não servem nem para proteger a própria vida, quanto mais a vida de outros, pelo menos terminem a guarda desse lugar até o amanhecer.... não contem que me viram aqui.

E sumi no ar, sem deixar rastro, indignado pela cena que vi e por ter que intervir.. afim de salvar aquelas vidas. Vocês ficaram, agora podiam se organizar para terminar a vigia, como reagiriam ao contato que tiveram com o Deus? O que iriam fazer a partir daquele momento? A forma de pensar ainda seria a mesma? O dia esta quase raiando e seus serviços logo serão dispensados.


avatar
Moros
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 105
Data de inscrição : 13/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Carol Angel em Seg Set 15, 2014 7:37 pm

Num instante havia uma nuvem de gralhas atacando e a maior fogueira de trigo que eu já vi na vida. Em outro, tudo havia sumido. Eu desci, ficando de pé, pronta para lutar seja com que fosse então percebi a presença de alguém, de um deus na verdade.  Eu não conhecia muitos deuses, apenas o Sr. D. Me arrepiei toda ficando tensa. A áurea dele era tão forte que até os monstros estranhos ficaram hipnotizados com sua presença.  
Ele nos encarou de forma severa e começou a dar um sermão no grupo e com toda a razão. Se ele não tivesse intervindo, não sei o que seria do acampamento.  Bom, o primeiro desafio havia sido um fracasso total, porém eu não estava com a minha consciência tão pesada assim. Eu havia tentado acabar com algumas aves e deu certo, mas sozinha eu não ia conseguir de jeito nenhum.  Agora tínhamos que acabar com os esquisitões. Após dar seu sermão, o deus foi embora, sem deixar rastro algum e com um aviso para nós não contarmos a ninguém que ele fora nos salvar. Tínhamos pouco tempo até o amanhecer e nossos serviços serem dispensados.  Cheguei perto dos outros dois campistas, com quem eu nunca havia trocado um oi antes.
-Bom... O que vamos fazer? Precisamos nos organizar. Têm uns cinco monstros aqui, que graças ao deus, eles estão hipnotizados... Eu acho. – Olhei para eles curiosa e ansiosa, não sabia o que estavam pensando e não sabia se iam me ajudar ou se agacharem mais uma vez. –Bom...  Eu vou atacar.    
Sai andando em direção do monstro estranho que estava mais perto, com a espada preparada para atacar qualquer um que estivesse no meu caminho. Cheguei à frente da coisa estranha e ele nem se mexeu. Sem pensar duas vezes, ataquei-o desferindo um golpe no seu braço esquerdo como eu fazia com os bonecos. Depois de muitos treinos com o K, eu havia pegado uma confiança a mais com a minha esgrima. Ele não revidou. Aproveitei e comecei a desferir vários golpes em todo o corpo, andando em volta dele, chutando-o e empurrando-o, e ele ficava parado sem reagir. Nem os outros... Estavam todos chocados com a áurea do deus. Até que coloquei toda a força na espada e desferi um golpe na direção do pescoço do mesmo fazendo a cabeça cair.  
Eu não sabia se eu havia o matado ou não, só sei que fui de monstro em monstro atacando antes que ele me atacasse.  Eu já havia atacado, e espero que matado, três dos cincos monstros.  Para certificar que sim, concentrei na minha energia interior e canalizei três esferas de energia e joguei-as uma em cada monstro que eu havia atacado, causando uma pequena explosão neles (sem fogo).
Respirei fundo para controlar a minha respiração novamente, recuando, sem tirar os olhos dos monstros, até o local que eu iniciei o vigia e guardei a espada.  Depois transformei o meu pingente em arco/aljava e encaixei uma flecha na corda, puxando-a enquanto eu levantava o arco, mirando em um dos monstros que restava na cabeça para se mais especifica. Usando minha bochecha como base, mirei a flecha e atirei. Repeti o mesmo processo com o próximo e esperei para ver se os monstros iam “reviver”.  

armas:
• Espada de Bronze [Inicial]

• Armadura de Couro [Inicial]

Arco e aljava solar: arco de ouro com pequenos sóis entalhados por toda a sua extensão, contém o nome do dono. Muito resistente, sua corda jamais arrebenta ou se deteriora [vira um pingente em forma de sol].[Classe Livre]

Olho do Tempo: um bracelete de ouro, grande os suficiente para cobrir todo o antebraço do usuário. Ornado com caracteres de uma escrita perdida e uma safira exatamente no centro da peça. A joia emite um fraco brilho na ausência de luz, mas esconde um poder grandioso. Esse bracelete permite controlar o fato causa-efeito, negando assim um movimento específico a cada três rodadas (se o player desejar). [Classe do Servo – Senhor(a) do Tempo]
poderes:
Esfera de Energia I – canalizando sua energia interior poderá fazer até 3 esferas de coloração prateada que explodem ao atingir o alvo. [- 10 de energia por uso]
Habilidades com Espadas I – sabe manejar uma espada, mesmo sem nunca ter tocado em uma.
☼ Pericia I - Os Filhos e Arqueiros de Apolo manejam um arco muito bem.



-----------------------------------------♦-----------------------------------------

Filha de Apolo|Senhora do Tempo| 17 anos|Líder do chalé VII |


Se você seguir seu coração, a vida será como uma obra de arte- Demi Lovato.

avatar
Carol Angel
Monitores de Chalé
Monitores de Chalé

Mensagens : 193
Data de inscrição : 13/08/2014
Idade : 19
Localização : In La La Land

Ficha de Personagem
Nível: 23
Vida (HP):
280/320  (280/320)
Energia (MP):
190/320  (190/320)

Ver perfil do usuário http://blogdaabranches.blogspot.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Leste

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum