Treino em Dupla para Butch W. Kesabel, filho de Eros; E Sierra Evans, filha de Apolo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Treino em Dupla para Butch W. Kesabel, filho de Eros; E Sierra Evans, filha de Apolo

Mensagem por Sierra Evans em Sex Jul 24, 2015 9:30 pm

I won't go without a fight







Fazia sol. Estava calor e o tempo seco. Um bafo quente batia de Leste para Oeste, levando consigo cabelos e terra seca que insistia em açoitar a pele de semideuses desprotegidos. Aquele clima parecia ter saído diretamente dos sonhos mais áridos de Morfeu enquanto os campistas tentavam se manter em pé sem sofrer de insolação. De acordo com as contas dos filhos de Hermes e Apolo, cerca de cinco já haviam perecido por desidratação.

Não que aquilo realmente importasse para mim ou para Butch, o filho de Eros que eu havia conhecido logo que entrara no acampamento. Este embate estava sendo planejado a algum tempo, porém, sempre que surgia a oportunidade um de nós não podia, mas o dia finalmente chegara. Agora, estávamos, ele e eu, de frente para o portão de bronze, no meio da Arena, apenas aguardando a criatura que serviria de treino para nós.

Sentia o couro do colete pesar por cima da camiseta laranja do Acampamento Meio-Sangue, com os dizeres: “Apolo toca e pedem bis”. Admito que aquela não era a melhor frase de efeito para fazer alguém temer os filhos de Apolo, mas a blusa eu havia ganhado de presente, então à usava apenas. O elmo limitava um pouco a visão, o que poderia ser ruim para uma arqueira, mas era melhor prevenir do que perder a cabeça.

Na cintura, a espada de 80 centímetros pendia pesada, assim como o arco, enfiado no pescoço e atravessado no peito, na diagonal. As flechas ficavam na parte de trás do cinto, como a bainha de uma segunda espada, presa pelas duas pontas, com o objetivo de ficar quase na horizontal, mas o suficiente para não fazer com que as setas caíssem. Sentia o coração bater rápido com o entusiasmo e as mãos suarem.

- Finalmente você parou de dar pra trás no nosso treino... – Lancei um olhar traquino para o garoto, que parecia tão tenso quanto eu. – Não esperava tal coragem dos filhos de Eros.





Made By: Lollipop @ Sugaravatars


-----------------------------------------♦-----------------------------------------



"Don't want to say
goodnight let's live it up
Don't have to say
we're giving up if you
Walk me home tonight I swear I could
Fly beside you
or under your starlight..."
avatar
Sierra Evans
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo

Mensagens : 54
Data de inscrição : 09/07/2015
Idade : 19
Localização : Costa Norte de Long Island, Montauk - nº 3,141

Ficha de Personagem
Nível: 6
Vida (HP):
140/150  (140/150)
Energia (MP):
80/150  (80/150)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino em Dupla para Butch W. Kesabel, filho de Eros; E Sierra Evans, filha de Apolo

Mensagem por Butch W. Kesabel em Sex Jul 24, 2015 10:37 pm





 
Treino em dupla


-Engraçado, pensava o mesmo dos filhos do Sol. Seu pai anda botando você de castigo com esse Sol? - Butch tinha que fazer a piada
O semideus terminava de ajeitar a armadura no braço, era a que mais ficava desconfortável, depois da luta contra o cão infernal. Carregava em uma das mãos o elmo. Suas Presas em bainhas, presas no cinto e o arco atravessado no corpo, junto com sua aljava de flechas envenenadas. Vestia armadura de bronze completa e pesada, o que piorava sua situação com o calor infernal que fazia no acampamento. Olhou em volta, em busca do monstro, nada. Respirou aliviado e voltou a atenção pra Sierra.
- Finalmente, vou poder te ensinar como se faz - piscou, e colocou seu elmo
 

avatar
Butch W. Kesabel
Filhos de Eros
Filhos de Eros

Mensagens : 102
Data de inscrição : 24/06/2015
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro

Ficha de Personagem
Nível: 9
Vida (HP):
135/180  (135/180)
Energia (MP):
135/180  (135/180)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino em Dupla para Butch W. Kesabel, filho de Eros; E Sierra Evans, filha de Apolo

Mensagem por Sierra Evans em Sex Jul 24, 2015 11:23 pm

I won't go without a fight




O garoto, sem desviar os olhos do portão de bronze cujo interior escondia o nosso desafio, disse em tom zombeteiro, mas mesmo que suas palavras fossem cheias de comédia, não me senti ofendida de forma alguma. Aquele tipo de coisa sempre me deixava mais ansiosa ainda para mostrar do que eu podia ser capaz.

- Engraçado, pensava o mesmo dos filhos do Sol. Seu pai anda botando você de castigo com esse Sol?

O filho de Eros sorriu de forma engraçada enquanto ajeitava sua armadura do braço. Não sabia por que, mas ele parecia desconfortável com ela. Na verdade, todo aquele conjunto de proteção parecia extremamente pesado e pouco favorável para um arqueiro. Lancei um único olhar para cima, fechando um dos olhos por causa da claridade do astro rei.

- Na verdade... esse calor até que me agrada. – Não era total verdade, principalmente quando começava a sentir as gotas de suor escorrerem pelas costas. – Ele me dá energia.

O garoto olhou em volta, como se procurasse um monstro que não tivesse saído daquele portão e, quando constatou que nada ali teria, apenas sorriu de forma tranquila e me fez mais uma piadinha, que inflava o seu ego.

- Finalmente, vou poder te ensinar como se faz. – Terminou a piada, piscou para mim e colocou seu elmo.

- Cara, você deve ser muito inseguro... – Deixei uma risada anasalada sair enquanto sacava o arco e já armava uma flecha, deixando outra na mesma mão que segurava o arco, para o caso de eu precisar disparar mais de uma vez.

Os portões abriram-se lentamente, arrastando todo o seu peso pelo chão e carregando terra seca e fina consigo. Por breves instantes, até mesmo o vento pareceu se calar em expectativa, assim como eu, que flexionara as pernas, sentindo o coração disparar e pulsar em meus ouvidos. Eu já não aguentava mais a tensão pré-batalha.

- Vaaaaamos... – Disse baixinho, tentando inutilmente, conter a ansiedade.

Aquele momento de paz antes do olho da tempestade chegara ao fim, finalmente. Alguns estalos secos e altos começaram a sair da escuridão, daquele refúgio de monstro. A coisa demorara para aparecer, como se estudasse a mim e ao filho de Eros, mas quando se revelou, eu desejei que não o tivesse feito.

- Ah, droga... – Deixei escapar, para mim mesma.

Um escorpião de carapaça negra como ônix e uma altura mínima de dois metros e meio se revelou. O sol o tocava o aracnídeo em toda a sua extensão e os diferentes ângulos o faziam brilhar e refletir uma fraca luz, como se o negro de sua armadura natural fosse capaz de sugar a luz. Eu estava com medo, tinha que admitir. E eu tinha razão em ter medo.

O monstro avançou contra nós e a sua cauda foi projetada a uma velocidade surreal para frente, perfurando o chão, bem entre nós e fazendo a poeira voar pelos ares. A luta mal tinha começado e eu já estava cheia de terra nos cabelos, nos olhos e na boca. Era tudo o que eu mais queria. Valeu escorpião gigante.

Instintivamente, corri para o lado direito e disparei uma das flechas na direção dos seus muitos olhos, mas antes que ela completasse o seu percurso, ele se defendeu com uma de suas pinças, fazendo com que o projétil virasse migalhas. Talvez os ataques a longa distância não funcionassem tão bem assim. A carapaça daquela coisa era dura como pedra.

- Butch! – Chamei a atenção do semideus, que já assumia sua posição. – Ataque curto!





Made By: Lollipop @ Sugaravatars


-----------------------------------------♦-----------------------------------------



"Don't want to say
goodnight let's live it up
Don't have to say
we're giving up if you
Walk me home tonight I swear I could
Fly beside you
or under your starlight..."
avatar
Sierra Evans
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo

Mensagens : 54
Data de inscrição : 09/07/2015
Idade : 19
Localização : Costa Norte de Long Island, Montauk - nº 3,141

Ficha de Personagem
Nível: 6
Vida (HP):
140/150  (140/150)
Energia (MP):
80/150  (80/150)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino em Dupla para Butch W. Kesabel, filho de Eros; E Sierra Evans, filha de Apolo

Mensagem por Butch W. Kesabel em Sab Jul 25, 2015 12:35 am





 
Treino em dupla


Riu ao ouvir ela o chamar de inseguro. Na verdade, um dia fora, hoje não mais. A falta de visão do inimigo era, ao mesmo tempo, reconfortante e preocupante. Dava a Butch tempo para pensar e olhar o terreno enquanto não tinha que se preocupar com lutar por sua vida. Olhou em volta, procurando algo para se proteger, mas havia apenas terreno arenoso e plano. Quase rezou para enfrentar um monstro como ciclopes, que ficam fáceis em terrenos menos cobertos. Mas nenhuma reza o prepararia para o que veio.
Terminou de ajeitar o braço da armadura e olhou para Sierra. A garota colocava a flecha no arco enquanto os portões abriam. Butch não sabia o que vinha, então preferiu esperar. Dependendo do animal, Presas podiam ser melhores que seu arco e vice-versa. Franziu o cenho pra enxergar o monstro, já que nada saíra de dentro do Bestiário quando os portões se abriram. Ao perceber o gigantesco escorpião, uma cauda negra vinha a toda em sua direção.
A cauda parou a centimetros, entre os semideuses, e a reação de Butch foi sacar Presas para ferir a criatura. Mas a poeira subiu e Butch só fez recuar, procurando um sinal da gigantesca criatura negra. Percebeu então uma flecha atirada por Sierra se desfazer no ar, aparada por uma cauda, e resolveu investir nessa hora contra a criatura, tentando acertar uma de suas brechas. As presas bateram na carapaça e desviaram como numa placa metálica. Então a base da cauda arremessou o Semideus para longe em seguida.
Foi parar a alguns metros da criatura, salvo pela sua placa de peito, agora meio amassada. O golpe o desnorteara por alguns segundos, recobrando os sentidos e se rearmando apenas para ver o monstro variar a ponta da cauda entre Sierra e ele, decidindo a primeira vítima. Qualquer um que decidisse, poderia ser fatal.
- SIERRA. - apontou com uma das lâminas - ASSUME A FRENTE DELE. É A PARTE MAIS LONGE DA CAUDA. MAIS FORTE POR ALI.- andou, passo a passo para a direita, assumindo então a parte de trás - EU FICO COM A CAUDA. ARMADURA MAIS PESADA. OLHO OU FRESTAS. CARAPAÇA RESISTENTE.
 

avatar
Butch W. Kesabel
Filhos de Eros
Filhos de Eros

Mensagens : 102
Data de inscrição : 24/06/2015
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro

Ficha de Personagem
Nível: 9
Vida (HP):
135/180  (135/180)
Energia (MP):
135/180  (135/180)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino em Dupla para Butch W. Kesabel, filho de Eros; E Sierra Evans, filha de Apolo

Mensagem por Sierra Evans em Sab Jul 25, 2015 3:48 pm

I won't go without a fight




Logo que dirigi as últimas palavras gritadas para o filho de Eros tive apenas tempo de vê-lo ser arremessado para longe, por causa de uma investida da cauda pontiaguda do inseto gigante. A visão do corpo esguio do garoto ser arremessado para longe me deixou preocupada de verdade e, com isso, armei a segunda flecha no arco e à disparei mais uma vez contra o escorpião, que voltou a sua atenção para mim, deixando Butch livre.

- Sierra! – Ouvi sua voz acima dos estalos do aracnídeo. – Assume a frente dele! É a parte mais longe da cauda! Mais forte por ali! Eu fico com a cauda. Armadura mais pesada. Olho ou frestas. Carapaça resistente.

O que ele estava dizendo não fazia sentido algum, afinal, pela parte da frente eu estava lidando com um par de pinças que poderiam me amputar membros, além da cauda, que era projetada, exatamente, na minha direção. Encarei o filho de Eros por alguns segundos e voltei os olhos para o escorpião gigante.

- Tá de sacanagem comi... – Não consegui terminar a frase, pois precisava me esquivar.

O espigão veio rápido como uma bala e só os deuses sabem como eu consegui me abaixar a tempo de não ser empalada por aquela lança venenosa. Consegui sentir o chão tremer abaixo de meus pés e, na volta, alguma das pontas sobressalentes coriáceas do monstro enganchou em minha armadura, fazendo com que eu fosse impulsionada para frente e desse um mortal, porém, terminei aquilo de costas e sem o elmo, que voara com a pirueta.

“Já era! ” – Foi o que pensei quando notei que estava na frente da criatura, abaixo de suas pinças.

O primeiro golpe veio forte contra o chão, onde antes eu estava, pois rolei para o lado no último instante. Aquele impacto jogou areia por todo o lugar e agora sim eu podia me declarar, oficialmente, suja. Quando parei de rolar, a segunda garra já era impulsionada para baixo, com o mesmo objetivo de me martelar da primeira e, novamente rolei para o lado contrário, mesmo que não tivesse sido tão rápida quanto antes. Não consegui sair do alcance da pinça a tempo e a sua ponta desenhou um corte profundo em meu braço direito. A adrenalina não me permitiu sentir dor.

Logo que parei com a barriga para cima, saquei a espada e enfiei entre os olhos do monstro, que deixou um silvo agudo e recuou instintivamente. Os dedos pressionaram com força o cabo do gládio, que ficou em minha mão. Só nesse momento eu notei que meu arco havia ficado jogado no chão, alguns metros atrás de mim. Com a ausência da adrenalina, o braço começou a doer e cerrei os dentes.

- Droga... – Levantei de um pulo e observei a cena que seguia: O Monstro avançando novamente contra Butch, com suas pinças abertas, prontas para triturar osso e carne e amputar qualquer coisa que agarrassem. – Butch, cuidado! – Gritei a plenos pulmões.






Made By: Lollipop @ Sugaravatars


-----------------------------------------♦-----------------------------------------



"Don't want to say
goodnight let's live it up
Don't have to say
we're giving up if you
Walk me home tonight I swear I could
Fly beside you
or under your starlight..."
avatar
Sierra Evans
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo

Mensagens : 54
Data de inscrição : 09/07/2015
Idade : 19
Localização : Costa Norte de Long Island, Montauk - nº 3,141

Ficha de Personagem
Nível: 6
Vida (HP):
140/150  (140/150)
Energia (MP):
80/150  (80/150)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino em Dupla para Butch W. Kesabel, filho de Eros; E Sierra Evans, filha de Apolo

Mensagem por Butch W. Kesabel em Sab Jul 25, 2015 8:22 pm





 
Treino em dupla



Poderes usados::

Aura amorosa → Você emana uma poderosa aura que faz todos ao seu redor se sentir mais amado e esquecer a raiva e o ódio.
Presas - Duas espadas curtas espelhadas, de lâmina branca e cabo encouraçado vermelho, possui botões dourados e é feita de bronze celestial. Pode gerar um campo de luz que serve como escudo, absorvendo qualquer ataque de nível igual ou menor que o do usuário.
 Butch se ajeitou, ainda sentindo dor no torso do impacto da cauda e queda. Fechou os olhos com força, por alguns segundos, aliviando a dor. Segurou em presas com ainda mais força, recobrando o senso de batalha. O Escorpião fixou a ponta da cauda em direção a Sierra.
- Tá de sacanagem comi... - A semideusa abaixou a tempo, coisa que Butch sinceramente não esperava. Sentiu o medo da amiga morrer, e então avançou. Quando a cauda levantou novamente, viu Sierra voar e desferiu um golpe com uma das presas, buscando as frestas da carapaça.

A Presa direita fincou entre o couro negro da criatura, e do ferimento esguichou sangue na direção de Butch, enquanto a esquerda encontrou o couro da criatura inutilmente. O golpe não pareceu abalar a criatura. O monstro ignorou o semideus e bateu forte contra o chão, próximo a Sierra. Cada golpe desferido contra o chão fazia a terra tremer e mais poeira subir, prejudicando a visão do Semideus. Puxou Presa com força, tentando desfincar. O monstro levantou novamente a cauda para golpear a semideusa, fincando mais fundo a primeira espada. Mais poeira voou, e nenhuma notícia de Sierra.
A poeira impedia a interferência de Butch na luta de Sierra contra o grande Escorpião, mas podia tentar acalmar o animal. Concentrou-se, com a presa fincada na mão, e emanou uma aura. Era um dos poucos poderes que aprendera com o tempo, mas devia ser algo para ajudar a amiga e desprender sua espada. A criatura hesitou, com as pinças próximas de Sierra, e foi tudo que a hábil campista precisou.

O guincho da criatura foi de gelar os ossos. Girou a cauda, descontrolado, permitindo que Butch conseguisse recuperar a espada. Abaixou-se para se proteger do giro e viu a criatura recuar. Imediatamente procurou por Sierra no chão. Viu a semideusa levantando com um pulo. A expressão de dor foi substituida pela de horror.

- Butch, cuidado! - foi o grito de alerta que salvou a vida do filho de Eros.

Não teve tempo de reação útil. Uniu suas presas e emanou um escudo divino, a habilidade do presente de seu pai. A cauda da criatura bateu inútilmente contra o escudo, a poucos centimetros do Semideus. De relance, pode ver o veneno que escorria da ponta de seu espigão. Estava frente a frente com o animal, e o escudo começava a desaparecer. Avançou em direção ao animal, enquanto mantinha o escudo.

A lança desceu novamente e acertou o escudo. O golpe foi aparado, mas o escudo divino se desmantelou. Butch aproveitou o ataque inútil e escorregou para o chão, ficando debaixo de sua barriga. O animal era grande o suficiente para o semideus caber em baixo. Fincou ambas as presas no estômago do animal, sentindo o sangue começar a molhar o chão, como óleo de carro vazando. O guincho de gelar os ossos se fez ouvir novamente e o Escorpião avançou para algum lugar. Butch rolou pro lado direito, por cima do sangue fugindo de suas patas e se levantou de um pulo quando a sombra do animal já não estava mais sobre si. Sacou seu arco e uma de suas flechas envenenadas, retesando a mesma no arco. O animal recuava, acuado com os primeiros ferimentos sérios no olho e na barriga.
 

avatar
Butch W. Kesabel
Filhos de Eros
Filhos de Eros

Mensagens : 102
Data de inscrição : 24/06/2015
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro

Ficha de Personagem
Nível: 9
Vida (HP):
135/180  (135/180)
Energia (MP):
135/180  (135/180)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino em Dupla para Butch W. Kesabel, filho de Eros; E Sierra Evans, filha de Apolo

Mensagem por Sierra Evans em Sab Jul 25, 2015 11:04 pm

I won't go without a fight




O filho de Eros, ao ouvir minha voz, lançou um olhar quase que desesperado para o escorpião, que estocou seu rabo pontiagudo na sua direção. Naquele instante, eu pensei que o golpe seria fatal e isso me fez gritar, porém, algo estranho surgiu na frente do corpo do semideus, como um escudo ou campo de força, eu não sabia dizer: muita terra nos olhos, distância e o corpo do monstro obstruía meu campo de visão. Suspirei aliviada ao ver que o garoto estava bem.

Por algum motivo, eu começava a me sentir como se estivesse apaixonada e que esse sentimento fosse recíproco, o que não fazia sentido na atual situação em que nos encontrávamos, já que eu estava lutando com um escorpião gigante. Aquilo não devia estar acontecendo de forma alguma, a menos que...

Me permiti dar mais uma olhada no filho de Eros a tempo de ver o espigão descer novamente, de forma agressiva, contra a barreira que Butch erguia, magicamente, para se defender do inimigo. Aquela cena fez meu coração apertar, ainda mais quando o campo de força desapareceu completamente e em resposta àquilo busquei meu arco e me pus a correr na direção do embate.

O garoto do chalé 21 se esgueirou para baixo do aracnídeo e ali se fixou. Pude ver a criatura se debater e emitir um silvo agudo e dolorido para o que quer que Butch estivesse fazendo ali. Não demorou para que o filho de Eros se soltasse do escorpião gigante e rolasse para longe. Corri até ele enquanto o monstro recuava instintivamente.

- Você tá legal? – Perguntei com a voz tremida, por que o coração batia pesado e o braço doía o que não doera o ano inteiro. – Acho que não foi uma ideia muito boa vir treinar, né? – Deixei uma risada engraçada e nervosa sair. Por que eu estava nervosa ao conversar com aquele garoto? – E-esse sangue é seu?

A pergunta não precisou de muito tempo para ser respondida, afinal, aquele piche que sujava a armadura do semideus nunca seria o seu sangue e, me sentindo mais tranquila, também empunhei o arco e o armei com uma seta. Aquela coisa possuía pontos fracos e poderíamos explorá-los.

– Eu atraio a atenção dele e você acerta os joelhos e pontos de dobras e movimentos. – Engoli em seco com a ideia suicida e, antes que eu mudasse de ideia ou Butch me fizesse mudar, completei. – Não adianta querer assumir os riscos, eu sou mais rápida e você é mais forte. – Folguei os dedos e as roldanas do arco MK-CB010B correram, fazendo a flecha voar na direção do escorpião, que se defendeu com as pinças.

Corri na direção do monstro já sacando mais três flechas, deixando duas na mão que empunhava o arco e a terceira já deixara engatilhada. Como eu pensei que aconteceria, o Escorpião Rei me seguiu, ainda mais com o pequeno incentivo de luz que eu lhe dava. Agora, com a atenção do aracnídeo em mim, Butch tinha o caminho quase livre para atacá-lo.

Poderes Passivos Usados:

☼ Cura Solar - Quando estão em locais iluminados pela luz do astro rei se curam de qualquer ferimento.

☼ Fotocinese I - Você poderá controlar a luz solar ou de qualquer outro local mas em pouca quantidade. Não pode cria-la ainda.





Made By: Lollipop @ Sugaravatars


-----------------------------------------♦-----------------------------------------



"Don't want to say
goodnight let's live it up
Don't have to say
we're giving up if you
Walk me home tonight I swear I could
Fly beside you
or under your starlight..."
avatar
Sierra Evans
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo

Mensagens : 54
Data de inscrição : 09/07/2015
Idade : 19
Localização : Costa Norte de Long Island, Montauk - nº 3,141

Ficha de Personagem
Nível: 6
Vida (HP):
140/150  (140/150)
Energia (MP):
80/150  (80/150)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino em Dupla para Butch W. Kesabel, filho de Eros; E Sierra Evans, filha de Apolo

Mensagem por Butch W. Kesabel em Dom Jul 26, 2015 1:06 am





 
Treino em dupla


Agradecido pelo descanso fornecido pelo recuo acuado do monstro, Butch pode reorganizar os pensamentos e prioridades. Estava praticamente desarmado para o mano a mano, restando apenas a lâmina de bronze presa em uma pequena bainha a sua perna. Deveria atacar de longe, já que recuperar suas 
Presas não era uma opção viável. Repassava a estrutura do monstro em sua cabeça, pensando nos pontos fracos. Sua barriga aparentava ser vulnerável, como a de qualquer não-bípede. Sua crosta era resistente a suas lâminas e consequentemente a suas flechas. Sua única alternativa era rasgar sua barriga ou perfurar algo importante por entre a carapaça. Foi pego pensando em um plano quando Sierra apareceu ao seu lado.

-Você tá legal? - Sua expressão carregava preocupação. Butch pode perceber pela primeira vez o machucado no braço da semideusa -  Acho que não foi uma ideia muito boa vir treinar, né? - Riu nervosamente. Butch concluiu que o escorpião a tivesse assustado. Também pudera, a ferira no ombro mais severamente do que todos os encontrões que teve com Butch. - E esse sangue é seu?

Butch dera por si coberto com o piche do monstruoso inimigo. A princípio, tinha maiores preocupações, mas a aparência era nojenta e não se sentiu tentado a verificar o cheiro. Estava por toda sua placa de peito, provavelmente adquirido quando rolara pra não ser pisoteado.

- ECA. Não, isso é propriedade do caolha - ajeitou uma flecha ao mesmo passo que ela ajeitava  uma em seu arco. Era muito melhor que o seu, provavelmente fora seu presente. Butch e qualquer outro arqueiro era um admirador de bons arcos, e aquele definitivamente era um. - Seguinte, as frestas não dão muito incomodo nele. A barriga e os olhos são vulneráveis. Ou matamos por baixo, ou pela fuça. Qual seu plano?

- Eu atraio a atenção dele e você acerta os joelhos e pontos de dobras e movimentos. – A semideusa não esperou qualquer tipo de aprovação e emendou – Não adianta querer assumir os riscos, eu sou mais rápida e você é mais forte. - Então disparou na direção do grande escorpião.

Isso era suicídio. Se não morresse, iria se ferir gravemente. Butch não teve como contestar ou correr atrás dela. E o recuo do grande escorpião não ia durar mais muito tempo, precisavam agir. Enquanto ela disparava flechas para serem aparadas pela cauda, Butch teve sua primeira ideia útil do dia.

Lembrava das patas enquanto estava debaixo do araquinídeo. Não eram revestidas com a carapaça como o corpo, eram muito mais frágeis. Se conseguisse fazê-lo cair, as presas fincariam muito mais fundo, talvez assasinando o escorpião... Só teria de lidar com a cauda, coisa que Sierra fazia perfeitamente bem.

Sacou mais quatro flechas, prendendo entre os dedos da mão esquerda. A flecha anterior estava retesada no arco. Butch esperava Sierra mudar de posição enquanto corria. Eventualmente, viraria para um lado mais vulnerável.

Dito e feito. O monstro virou para a direção de Sierra no momento em que ela esquivava para um lado, e Butch começou a lançar suas setas na direção de seu olho. Corria também na direção do escorpião. Se sua flecha falhasse, a de Sierra poderia funcionar. Atirou a primeira seta, de bronze celestial. As suas outras duas, eram diferentes. Uma era criação de um de seus amigos filhos de Hefesto, e vinha com ponta de explosivos. Mirou próximo ao solo, atirando para desnortear o animal. As suas outras duas eram feitas para ganhar tempo: Flechas com redes, para reduzir a velocidade ou parar o animal.
Poderes usados:
• Chuva de Flechas - Meu filho pode atirar flechas consecutivas em apenas um ataque que é determinado pelo nível:  Nível 3: 10 flechas de bronze celestial ou 3elementais/especiais.
 

avatar
Butch W. Kesabel
Filhos de Eros
Filhos de Eros

Mensagens : 102
Data de inscrição : 24/06/2015
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro

Ficha de Personagem
Nível: 9
Vida (HP):
135/180  (135/180)
Energia (MP):
135/180  (135/180)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino em Dupla para Butch W. Kesabel, filho de Eros; E Sierra Evans, filha de Apolo

Mensagem por Sierra Evans em Dom Jul 26, 2015 8:54 pm

I won't go without a fight




Não podia ficar analisando as ações do semideus que lutava ao meu lado, caso contrário eu poderia ser brutalmente empalada, o que não seria bom para minha integridade física. Conforme avançava pelo flanco esquerdo do gigantesco aracnídeo, em sentido anti-horário do ponto de vista de Butch, via a criatura mover as patas e me acompanhar com aqueles olhos bizarros e de uma tonalidade negra profunda. Um fino filete de um líquido preto escorria dali e pingava no chão. Eu tinha certeza que ele lembrava que eu fora a responsável por aquilo.

A luz que eu fazia refletir em mim e ir diretamente para a cara do inseto também era responsável por melhorar a condição de meu braço ferido e, com a anestesia do corte, meus movimentos começavam a voltar a ser o que eram antes. Eu estava voltando a ser rápida e ágil. O animal, quando notou que eu entrara em seu campo de alcance, desferiu uma investida rápida e agressiva em minha direção, mas pude notar um pouco de hesitação, facilitando a esquiva, com uma frenada em cima da hora. Mais terra grudada no suor de minha pele.

Disparei mais uma flecha em seus olhos e ele esquivou-se com o uso de sua pinça, porém, uma flecha lateral o atingiu em cheio em um dos sensíveis globos oculares. O guincho sinistro novamente ecoou por toda a Arena e, inclusive, pude ouvir alguns semideuses, das arquibancadas, gritando um “uuu”, sentindo a dor do aracnídeo. Sorri com a vitória próxima. O animal estafa ferido, cego e enfraquecido, sem mencionar o medo. A luta estava no papo, mas esse era o meu fraco: Excesso de confiança.

Aquele único momento de distração, cara-a-cara com a aberração da natureza, me vi parada a observá-lo se debater e, então, uma das pinças me acertou com força. Muita força. Todo o ar saíra de meus pulmões e o chão veio de encontra com as minhas costas logo em seguida. A sensação foi muito parecida com ser atropelada. Acredite, eu sei do que estou falando. Talvez uma costela quebrada, mas eu não podia ter certeza. Eu pensei que tudo tinha acabado, mas então veio a dor aguda que me escureceu a visão.

- Aaaah! – A voz saiu num lamento baixo pela falta de ar, mas a dor estava ali, presente em cada segundo lamuriante.

Senti o sangue escorrer pela pele, mais abundante que o suor do esforço e do calor. Não demorou para o frio assolar meu ombro. Ao descer os olhos para ali, vi a cauda pontiaguda do escorpião fincada em meu ombro, atravessando colete de couro, camiseta e pele. Eu estava envenenada, sangrando e imobilizada. Podia ver o triunfo nos olhos que sobravam daquele monstro.

- Desgraçado... – Não conseguia falar alto, mas minha mensagem seria passada em alto e bom som.

Com urgência, pus o arco nos pés e armei uma flecha, puxando sua corda na direção do peito. Logo que consegui erguer as pernas, em um movimento muito semelhante a uma das muitas abdominais que os semideuses eram submetidos para adquirir resistência, vi a flecha apontada para o rosto do escorpião rei, e aquilo me fez sorrir, mesmo que a dor lancinante me fizesse ofegar e arrepiar a cada instante.

- Chupa essa flecha. – Foram as últimas palavras antes dos dedos folgarem.

A flecha percorreu o curto espaço até a cara do monstro. Era impossível esquivar daquele projétil, em velocidade extrema. Qualquer pessoa esperaria que aquela flecha se fixasse no rosto do animal, porém, eu sabia que aquilo possuía algo a mais. Um presentinho divino. Quando o impacto ocorreu, a flecha explodiu, lançando som e ar na criatura e em mim. Era como ficar ao lado de uma caixa de som superpotente, eu pude sentir as ondas ressonarem em meus ossos. Antes da visão escurecer, pude ver o animal se erguer em suas patas traseiras, levantado pela explosão, como se tivesse tomado um gancho. O resto, não pude ver e esperava que pudesse contar essa história.

Poder de Arma:
Explosão Sônica - o choque da arma ou projétil contra alguma superfície sólida gerará uma grande onda sônica capaz de atordoar inimigos mais distantes e até mesmo arremessar os que estiverem muito perto.

Poderes Passivos:
Cura Solar - Quando estão em locais iluminados pela luz do astro rei se curam de qualquer ferimento.





Made By: Lollipop @ Sugaravatars


-----------------------------------------♦-----------------------------------------



"Don't want to say
goodnight let's live it up
Don't have to say
we're giving up if you
Walk me home tonight I swear I could
Fly beside you
or under your starlight..."
avatar
Sierra Evans
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo

Mensagens : 54
Data de inscrição : 09/07/2015
Idade : 19
Localização : Costa Norte de Long Island, Montauk - nº 3,141

Ficha de Personagem
Nível: 6
Vida (HP):
140/150  (140/150)
Energia (MP):
80/150  (80/150)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino em Dupla para Butch W. Kesabel, filho de Eros; E Sierra Evans, filha de Apolo

Mensagem por Butch W. Kesabel em Dom Jul 26, 2015 10:03 pm





 
Treino em dupla (FINAL)


É incrível como um descuido, uma flecha e um pouco de magia podem mudar todo o curso de uma batalha. O escorpião negro parecia menos invencível com seus olhos faltando e sua barriga aberta. A batalha rumava para o lado dos semideuses, mas a primeira surpresa apareceu: O descuido.

Enquanto Butch avançava, mirando na perna do monstro, Sierra avançava em outra direção, facilitando sem saber a vida do filho de Eros. A primeira flecha acertou o solo e causou um pequeno estrondo, machucando parte da perna do monstro com os destroços. Uma das flechas com rede foi em vão, mas a outra acertou duas de sua pata. A vitória era questão de poucos movimentos, se Sierra mantivesse a distração. Mas então a semideusa parou.

Ela estacou, no chão, observando o desespero provocado pela dor do grande aracnídeo. Foi o que o monstro precisou para acertá-la pela primeira vez com a pinça. A semideusa foi arremessada e Butch se desesperou. Acelerou o passo, pesado pela armadura. E então Sierra foi empalada no ombro com a cauda do grande monstro.

No espaço de pouquíssimos segundos, mil coisas aconteceram. "O VENENO" foi a primeira coisa que passou na cabeça de Butch. Queria pular em cima da semideusa e tirar ela dali o mais rápido possível. Sentiu vontade de gritar para a plateia que se reunia para que alguém fizesse algo. Se aproximava, a menos de 5 metros do escorpião agora. Planejava bater com o próprio arco em uma das pernas da criatura, causando o desequilíbrio desejado.

Então Sierra se mexeu, prendeu o arco nos pés e atirou. Foi um dos movimentos de arco mais incrível que Butch já viu, e ela o realizou com uma cauda envenenada presa no braço. Então entrou a terceira variável: A mágica. A flecha que acertou o escorpião fez com que ele levantasse ao ar, como quem leva um gancho muito forte de uma mão invisível. Butch chegava próximo ao animal quando sua barriga ficou vulnerável. Em contra partida, o corpo de Sierra foi lançado para longe novamente, fazendo-o rolar alguns metros pela arena, desacordada. A plateia gritou euforica, em coro com a reviravolta provocada pela semideusa desmaiada.

O Monstro tentou se apoiar nas pernas machucadas e enredadas, consequentemente perdendo o equilíbrio. Butch aproveitou a chance e usou de sua velocidade para bater corpo a corpo com o escorpião, fazendo-o cair de barriga para cima no solo, com Butch caido por cima, enquanto seu arco ficara no caminho. O monstro se debatia, tentando levantar enquanto Butch alcançou as Presas perdidas. Puxou para si, rasgando mais a barriga do monstro, que guinchou de dor. Esfaqueou mais uma vez com cada presa, rasgando mais a barriga, depois mais e mais enquanto o animal gritava e tentava mecher sua cauda, inutilmente.

Quando finalmente fincou em um orgão vital, o monstro se desfez em pó e Butch caiu de cara no chão. Estava exausto e suava violentamente pelo esforço e desespero. Reuniu suas forças e se levantou, erguendo-se em pé onde antes estava o escorpião gigantesco. Ao ficar em pé, os semideuses nas arquibancadas começaram a gritar, enlouquecidos pela derrota do monstro. 
Butch estava tonto ainda, mas sua preocupação com a amiga o fez recobrar os sentidos. Correu em direção a semideusa e examinou seu ferimento.
O sangue formara uma pequena poça no chão e a campista permanecia desacordada. O Sol intenso fechava seus ferimentos lentamente, mas o veneno retardava ainda mais o processo de cicatrização. Tirou a armadura do braço da semideusa de qualquer jeito, jogando próximo a suas armas e ragou um pedaço do tecido de sua camisa debaixo da armadura, para estancar o machucado. Passou o tecido pelo machucado, amarrando com toda a sua força do outro lado do braço, visando diminuir a perda de sangue e circulação do veneno.

Ao terminar os primeiros socorros, pegou a semideusa no colo. Por ser primariamente arqueira, usava pouca armadura, o que a deixava mais leve. Butch tomou cuidado para deixar o braço dela por cima do corpo para não ficar pendurado, o que favoreceria a circulação. Então saiu em disparada para a enfermaria. A semideusa salvara a sua vida em campo e, embora não houvesse dado o último golpe, era a responsável pela vitória. Era seu dever salvar a sua vida em agradecimento.

Mas é claro que ele nunca diria isso em voz alta.
 

avatar
Butch W. Kesabel
Filhos de Eros
Filhos de Eros

Mensagens : 102
Data de inscrição : 24/06/2015
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro

Ficha de Personagem
Nível: 9
Vida (HP):
135/180  (135/180)
Energia (MP):
135/180  (135/180)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino em Dupla para Butch W. Kesabel, filho de Eros; E Sierra Evans, filha de Apolo

Mensagem por Tânatos em Seg Jul 27, 2015 2:41 pm

Avaliação

Sierra e Butch - Tiveram um bom desempenho e trabalho em equipe pela divisão de tarefas contra o monstro e não enrolar nesse momento, o que realmente conta quando um monstro está próximo e quase atacando vocês. Eu gostei de terem realmente pesquisado sobre o monstro, mas o modo como o retrataram foi exemplificado demais pra um primeiro treino de vocês dois juntos. Agiram como se realmente tivessem um estudo do monstro em algumas partes e na hora da raiva podiam ter usado apelidos ao invés dos termos técnicos do monstro. O que mais pecaram foi entre os posts de vocês, houve mais de uma vez em que descreveram a mesma coisa de forma diferente, mas não o ponto de vista e sim a forma de como o outro atacou, ou o que o monstro fez. Cuidado com isso da próxima vez.

Recompensas:
220 p/ cada

Perdas:
Sierra
60MP e 50HP

Butch
50MP e 30HP

-----------------------------------------♦-----------------------------------------

avatar
Tânatos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 156
Data de inscrição : 12/08/2014

Ficha de Personagem
Nível: 1
Vida (HP):
100/100  (100/100)
Energia (MP):
100/100  (100/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino em Dupla para Butch W. Kesabel, filho de Eros; E Sierra Evans, filha de Apolo

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum