Fronteira Sul

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Fronteira Sul

Mensagem por Moros em Sex Ago 22, 2014 5:39 pm




Fronteira Sul: A Floresta Sanguinária





Olhos abertos!




Noite 1

Essa é a primeira noite em que o sistema de Vigilância se iniciou no Acampamento Meio-Sangue. Um semideus foi escolhido aleatoriamente entre os registros para manterem a paz noturna, já que a barreira não era confiável e as incursões inimigas eram cada vez maiores. Junto ao semideus alguns outros menos experientes foram incumbidos de auxiliar para uma emergência maior que poderia ou não vir a acontecer. A Fronteira Sul é composta por uma grandiosa estrutura de Madeira onde ficam instalados uma torre de vigia e o caminho para percorre-la. Tem exatamente 6 metros de altura e sua grossura é de 1,5m. Fica dentro de uma floresta então a noite é tudo mais sombrio e complicado, copas grandes podem permitir a passagem de alguém que não consiga escalar os muros.. é necessária muita atenção.



Bem, a postagem deve ser feita em Onde post e será avaliada por mim. Caso eu ache certo acrescendo algo e daremos seguimento com miniquest, caso a noite seja tranquila irá apenas ganhar sua exp e dracmas, Boa Sorte.

Campista sorteado para esse cenário: Connie A. Weisen
avatar
Moros
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 105
Data de inscrição : 13/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Sul

Mensagem por Kyros A. Weisen em Sex Ago 22, 2014 6:04 pm

Naquela noite eu tinha sido escolhido para a vigia, claro que, depois da ultima vez que tinha feito uma patrulha, tinha jurado não fazer mais aquele tipo de coisa, mas Quírion sabia insistir, depois de horas de negociação e um Quírion prometendo um chalé 6 impecavelmente limpo pelo resto do ano além de mais tempo pra descansar de manhã (isso ele me garantia de qualquer forma) fui até a maldita mini-torre de vigia, chamava de mini porque ela mal passava a arvore mais baixa da floresta, mas era oque tinha pra janta. ( e isso é um tipo de ditado acredite ou não) cheguei lá e acendi as tochas que iluminariam o lugar e olhei para o horizonte, notando a enorme lua cheia. Os ventos gélidos eram mais fortes ali na torre de vigia, e me davam uma sensação boa. Me lembrava do inverno de meu pais de origem, que por hora você não precisa saber. Tentei chamar algumas corujas para que me ajudassem com a vigia, pois apesar de eu não entende-las elas me entendiam, e isso facilitava o processo.

O céu podia estar bem iluminado, mas as copas das arvores impediam que a luz chegasse até o chão e se refletisse para os meus olhos, oque complicava o meu trabalho e muito. Mas se prestasse atenção iria ouvir algo se tivesse algo a se ouvir, mas eu duvidava que aquilo aconteceria.

Sapiência, a espada ( eu gosto de me referir a ela assim, não pergunte.) estava presa a minha cintura, junto com o olho do tempo que cobria todo o meu antebraço, ambas as armas me passavam segurança, uma segurança falsa na verdade, era como o meu cachecol, dava a impressão de que, se eu estivesse com ele, nada iria conseguir cortar meu pescoço, o problema é que eu tinha esquecido o maldito cachecol e não conseguia deixar de tocar o pescoço a cada segundo para verificar se ele estava bem, fora estes pequenos detalhes até o momento a vigília estava tranquila, e eu realmente não queria lutar, mas o faria caso fosse preciso, e acredite em mim, eu conseguia dar alguns tabefes em monstros se precisasse.

Poderes ativos/passivos:
Level 1 - Conhecimento de Guerra: Os filhos de Atena conseguem manejar qualquer arma com alguma habilidade, mesmo sem tê-la tocado antes. Essa cateterística é mais acentuada com escudos, onde eles são verdadeiros peritos.

Level 1 - Vigilância: Os filhos de Atena estão com a mente sempre vigilante e cautelosa, por isso não são pegos de surpresa.

Level 2 - Fôlego: Os filhos de Atena conseguem fazer vários ataques em um post sem perder o fôlego, mas tal habilidade perde a validade para ataques que não sejam corporais.

Level2 - Imunidade - Os filhos de Atena são imunes a ataques mentais, como ilusões e hipnoses.

♦ Nível 1 ♦
Fluxo do Tempo I – capacidade de sentir o transcorrer do tempo, podendo dizer exatamente coisas como a data, hora, minuto e segundo com precisão, independentemente da situação.

♦ Nível 3 ♦
Habilidades com Espadas I – sabe manejar uma espada, mesmo sem nunca ter tocado em uma.

avatar
Kyros A. Weisen
Senhores do Tempo
Senhores do Tempo

Mensagens : 237
Data de inscrição : 13/08/2014

Ficha de Personagem
Nível: 28
Vida (HP):
370/370  (370/370)
Energia (MP):
180/370  (180/370)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Sul

Mensagem por Moros em Sex Ago 22, 2014 6:45 pm




Fronteira Sul: A Floresta Sanguinária




Olhos abertos!




Não foi preciso muito tempo para perceber que algo estava errado. As corujas entraram floresta adentro e após alguns instantes você ouviu seus pios ecoarem com agonia por entre as árvores e o silêncio novamente dominar o local. Uma sombra se moveu por entre as árvores, os quatro campistas que te acompanhavam se encolheram atras de suas espadas com medo do que pudesse ser aquilo. Com toda a certeza teriam motivos para temer o que estava lá, mas não precisavam necessariamente investir contra o ser. A realidade? As corujas estavam mortas e agora o silêncio transcorrido ali era como o fôlego tomado antes do mergulho.



avatar
Moros
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 105
Data de inscrição : 13/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Sul

Mensagem por Kyros A. Weisen em Sex Ago 22, 2014 7:04 pm

O grito das corujas tinha me deixado apreensivo, eu era protetor delas, e os sons de agonia fizeram cada pedaço do meu ser tremer de raiva, os covardes ao meu redor estavam assustados como lebres, mas eu estava só com raiva, mesmo assim ainda era um bom estrategista, já criava uma estratégia.

- Se alguém ai tiver arco o prepare agora, se não eu quero dois lá em baixo comigo, e outros dois na “reserva”. – falei dando ordens, os coelhos assustados não ousaram discutir sobre as ordens que eu tinha dado, dois desceram comigo, estávamos na segurança da luz da torre e olhávamos para todos os lados constantemente. Esperávamos qualquer coisa se aproximar com as espadas em riste, sapiência brilhou, assim com o acessório no meu antebraço, eu estava me preparando para uma batalha contra alguma coisa grande, mas também me preparava para as pequenas também, uma lista de possibilidades. Ciclopes? Minotauro? Górgonas? Podia ser qualquer coisa mesmo.

- não seria melhor ficarmos na torre? – perguntou um deles que recebeu um olhar repreensivo meu

- Vamos ter que descer de qualquer jeito, é melhor que lutemos agora. – falei encarando o escuro novamente, e ele pareceu entender

- entendido, capitão. – ele falou a ultima parte de brincadeira, mas eu criei uma gota e quase cai de cara no chão.

- erm... não precisa me chamar assim. – afirmei olhando para eles – eu sou só um cara.

- um cara que é nosso capitão. – disse o outro com um sorriso, eu assenti com um sorriso e olhei pra frente.

- certo, só não façam besteira nem morram ok? – falei com um ar preocupado, eu não queria que meus companheiros morressem na minha frente. Com isso nos calamos esperando nosso inimigo


Armas e poderes:
Poderes:

Level 1 - Conhecimento de Guerra: Os filhos de Atena conseguem manejar qualquer arma com alguma habilidade, mesmo sem tê-la tocado antes. Essa cateterística é mais acentuada com escudos, onde eles são verdadeiros peritos.

Level 1 - Vigilância: Os filhos de Atena estão com a mente sempre vigilante e cautelosa, por isso não são pegos de surpresa.

Level 2 - Fôlego: Os filhos de Atena conseguem fazer vários ataques em um post sem perder o fôlego, mas tal habilidade perde a validade para ataques que não sejam corporais.

Level2 - Imunidade - Os filhos de Atena são imunes a ataques mentais, como ilusões e hipnoses.

♦ Nível 1 ♦
Fluxo do Tempo I – capacidade de sentir o transcorrer do tempo, podendo dizer exatamente coisas como a data, hora, minuto e segundo com precisão, independentemente da situação.

♦ Nível 3 ♦
Habilidades com Espadas I – sabe manejar uma espada, mesmo sem nunca ter tocado em uma.

Armas:

Sapiência: espada de bronze celestial com cabo de ouro com uma pequena coruja entalhada na base da lâmina. Vira um medalhão com uma coruja no centro. [Classe Livre]

Olho do Tempo: um bracelete de ouro, grande os suficiente para cobrir todo o antebraço do usuário. Ornado com caracteres de uma escrita perdida e uma safira exatamente no centro da peça. A joia emite um fraco brilho na ausência de luz, mas esconde um poder grandioso. Esse bracelete permite controlar o fato causa-efeito, negando assim um movimento específico a cada três rodadas (se o player desejar). [Classe do Servo – Senhor(a) do Tempo]
avatar
Kyros A. Weisen
Senhores do Tempo
Senhores do Tempo

Mensagens : 237
Data de inscrição : 13/08/2014

Ficha de Personagem
Nível: 28
Vida (HP):
370/370  (370/370)
Energia (MP):
180/370  (180/370)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Sul

Mensagem por Moros em Sab Ago 23, 2014 3:33 pm




Fronteira Sul: A Floresta Sanguinária




Olhos abertos!




E então Connie e seus companheiros montaram vigia, mas nada mais aconteceu enquanto os guerreiros observavam o breu.

avatar
Moros
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 105
Data de inscrição : 13/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Sul

Mensagem por Kyros A. Weisen em Sab Ago 23, 2014 6:34 pm

E naquele momento nada aconteceu, achei que fosse a famosa calmaria antes da tempestade, as espadas estavam apontadas para o escuro, esperávamos o monstro aparecer a qualquer momento, quem quer que ele ou ela ou mesmo, na pior das hipóteses eles.

Eu tentava ver algo no escuro, mas  não conseguia enxergar cinco metros a minha frente, não tinha muito oque se fazer.
avatar
Kyros A. Weisen
Senhores do Tempo
Senhores do Tempo

Mensagens : 237
Data de inscrição : 13/08/2014

Ficha de Personagem
Nível: 28
Vida (HP):
370/370  (370/370)
Energia (MP):
180/370  (180/370)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Sul

Mensagem por Moros em Dom Ago 24, 2014 1:15 pm




Fronteira Sul: A Floresta Sanguinária




Olhos abertos!




O silêncio era mais tenebroso que qualquer grito inimigo, ele era capaz de deixar o corpo em um estado de apreensão sem igual e o nível de adrenalina aumenta quando o sangue se acumula na cabeça aumentando o olfato, audição e as pupilas dilatam buscando maior captação de luz.

O silêncio foi rompido por algo que se aproximava a uma velocidade impressionante, fazendo que as moitas balançassem com agressividade e de dentro delas em um salto pulou um...

Coelho. Com toda a certeza isso iria frustrar os campistas, mas logo acima deles algo aconteceu e caíram dois corpos de corujas todo ensanguentado... os dois campistas que estavam lá em cima não estavam mais e agora o centro da floresta estava agitado.

avatar
Moros
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 105
Data de inscrição : 13/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Sul

Mensagem por Kyros A. Weisen em Dom Ago 24, 2014 1:51 pm

Claro que aquilo ia acontecer. Olhei para as corujas no chão sem expressar emoção, e quando olhei pra cima, os campistas não estavam sumindo, de novo, sem surpresa aqui.

Algo na floresta estava agitado, o inimigo tinha sido burro o suficiente para não nos pegar de surpresa, e previsível o suficiente pra voltar pra floresta, claro que tinha a possibilidade dele estar na torre ou próximo, então ficamos preparados para ataques, tanto dos lados tanto de cima tanto da floresta e tanto da torre, não era nada complicado na verdade. Duas corujas mortas, esperava que o resto tivesse fugido. Olhei para a floresta esperando meu inimigo, a adrenalina no meu sangue causada pela empolgação, e sim eu estava empolgado e não com medo como se poderia pensar, conseguia ver um pouco mais além da torre, e procurava pelo inimigo que deveria estar perto, até mesmo a sombra de sua forma serviria para mim, ficamos proximos uns dos outros e esperamos ataque inimigo.
avatar
Kyros A. Weisen
Senhores do Tempo
Senhores do Tempo

Mensagens : 237
Data de inscrição : 13/08/2014

Ficha de Personagem
Nível: 28
Vida (HP):
370/370  (370/370)
Energia (MP):
180/370  (180/370)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Sul

Mensagem por Moros em Dom Ago 24, 2014 2:33 pm




Fronteira Sul: A Floresta Sanguinária




Olhos abertos!



Ficaram tempo demais parados. Uma coisa que aparentemente foi a falha dos seus tutores do acampamento os afetou. Quando esta sendo cercado você não pode ficar parado, não sabe o que esta enfrentando e qual o potencial do inimigo. em um rápido movimento os dois campistas ao seu lado foram puxado para debaixo da terra e uma lança surgiu da escuridão com muita velocidade, lhe transpassando a coxa direita... quem o fez não queria te matar ainda.

Agora estava sozinho em meio a noite, pode retornar e chamar ajuda ou ficar e manter a guarda se preparando para o que viesse. A única coisa que conseguia ver era que tinham no minimo cinco inimigos que estavam brincando com sua presa, eles te observavam e você sequer sabia como eram eles.



P.S. Como não esta usando poder algum seria impossível notar a lança vindo em sua direção, e dois amigos sendo puxados do lado tirariam sua atenção do caminho, ou seja, a ação de ferimento pode ser efetuada. Foi avisado quando ao perigo de não se mover.
avatar
Moros
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 105
Data de inscrição : 13/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Sul

Mensagem por Kyros A. Weisen em Dom Ago 24, 2014 4:05 pm

A primeira coisa que eu pensei foi “eu devia ter visto essa chegando”, naturalmente e logo a seguir vieram os palavrões. O destino era uma vadia mesmo. A flecha tinha transpassado minha coxa, e tinha algumas coisas que eu podia fazer sobre isso, se a puxasse talvez tivesse uma hemorragia, acalmei a respiração, é eu ia morrer... legal, já tinha me acostumado com a ideia e não me dava medo. Tentei pensar em uma forma de sair dali ou mudar o efeito, mas não tinha como. Se fosse pra morrer eu iria morrer. Tirei a lança e olhei pro buraco que ela tinha deixado... ia deixar cicatriz.

Olhei em volta, eles não tinham me pego ainda por algum motivo, talvez fossem porque eram idiotas, talvez porque queriam me ver assustado, eram varias possibildades, mas o importante é que não tinham me acertado. Olhei para a lança, olhando pra direção de onde ela tinha vindo, o inimigo podia ter se movido, mais estaria por ali, a não ser que ele fosse o Flash pra se mover numa velocidade absurda, eu provavelmente também estava cercado. Mas eu conhecia o lugar e ia usar isso, cortei o cabo da lança, meus movimentos iam ficar um pouco restringidos mas nem tanto, tentei ir até a floresta procurando algum lugar que pudesse montar uma armadilha. Me escondi atrás de uma pedra pensando no que fazer, estava escuro a minha volta mas isso não me intimidava muito. Fiquei com a espada em mãos, eles viriam atrás de mim. Estava seguro, afinal como filho de Atena estava sempre vigilante, não sendo pego de surpresa em situação alguma. Esperei algum deles aparecer ou ouvir uma movimentação.

Poderes passivos:
♦ Nível 1 ♦
Fluxo do Tempo I – capacidade de sentir o transcorrer do tempo, podendo dizer exatamente coisas como a data, hora, minuto e segundo com precisão, independentemente da situação.

♦ Nível 3 ♦
Habilidades com Espadas I – sabe manejar uma espada, mesmo sem nunca ter tocado em uma.

Level 1 - Conhecimento de Guerra: Os filhos de Atena conseguem manejar qualquer arma com alguma habilidade, mesmo sem tê-la tocado antes. Essa cateterística é mais acentuada com escudos, onde eles são verdadeiros peritos.

Level 1 - Vigilância: Os filhos de Atena estão com a mente sempre vigilante e cautelosa, por isso não são pegos de surpresa.

Level 2 - Fôlego: Os filhos de Atena conseguem fazer vários ataques em um post sem perder o fôlego, mas tal habilidade perde a validade para ataques que não sejam corporais.
Level2 - Imunidade - Os filhos de Atena são imunes a ataques mentais, como ilusões e hipnoses.


Nota: os poderes passivos sempre estão ativados, eu postando esse spoiler ou não, tenha isso em mente por favor.
avatar
Kyros A. Weisen
Senhores do Tempo
Senhores do Tempo

Mensagens : 237
Data de inscrição : 13/08/2014

Ficha de Personagem
Nível: 28
Vida (HP):
370/370  (370/370)
Energia (MP):
180/370  (180/370)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Sul

Mensagem por Moros em Dom Ago 24, 2014 4:19 pm




Fronteira Sul: A Floresta Sanguinária




Olhos abertos!



E Connie seguiu para a floresta após retirar a lança da ferida. Era possível ver o outro lado pela ferida que recebeu. Sua locomoção estava prejudicada e ao se esconder fez uma ótima estrategia, seria mais fácil reorganizar suas ideias, dali era mais fácil notar os inimigos. Foram necessários alguns minutos ali para que notasse uma aproximação estranha, algo vinha em sua direção e bastava agora saber o que você faria, da ferida ainda vazava muito sangue, seria uma boa idéia fazer um torniquete ou tapar aquilo antes que piorasse... pois você já sentia o frio percorrer a espinha.

avatar
Moros
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 105
Data de inscrição : 13/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Sul

Mensagem por Kyros A. Weisen em Dom Ago 24, 2014 4:39 pm

Rasguei um pedaço da minha camisa e tirei oque tinha restado da lança, colocando a parte que tinha rasgado para cobrir o ferimento. Então olhei para um inimigo que se aproximava, não sabia se ele tinha me visto, eu estava pronto pra saltar da pedra e acertar sua cara, mas pensei melhor e joguei uma pedrinha um arbusto próximo, regra básica de distração.

Esperei ele se aproximar de onde tinha vindo o barulho para saltar em cima dele e fincar a espada em seu peito ou em qualquer lugar. Fiz aquilo várias vezes , até ele se transformar em poeira.


Última edição por Connie A. Weisen em Dom Ago 24, 2014 11:03 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Kyros A. Weisen
Senhores do Tempo
Senhores do Tempo

Mensagens : 237
Data de inscrição : 13/08/2014

Ficha de Personagem
Nível: 28
Vida (HP):
370/370  (370/370)
Energia (MP):
180/370  (180/370)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Sul

Mensagem por Moros em Dom Ago 24, 2014 9:44 pm




Fronteira Sul: A Floresta Sanguinária




Olhos abertos!



Do arbusto foi possível notar uma figura grande porém curvada. Sua pele era de aparência gosmenta de refletia a lua da lua que adentrada nos espaços. A pedra realmente chamou a atenção do ser que seguiu até lá, verificando se não era um inimigo. Connie, por algum motivo desconhecido, deixou a ponta da lança que estava com ele e saltou sobre o ser, lhe dando uma cabeçada e caindo junto do mesmo, tentando lhe acertar repetidamente. Para seu azar o ser era escorregadio, o que o fez cair do lado do monstro e sentir as garras afiadas lhe fincarem o ombro e arremessa-lo contra um dos troncos das árvores . O sangue vazou pela sua boca, como se tivesse muito para desperdiças. Das novas feridas, profundas, vazava também o liquido rubro... aquilo estava levando o filho de Atena ao limite. O ser se ergueu e olhou a cria da Deusa, tomou postura após uma face de nojo e em uma língua estranha o bicho berrou:

- Asmeth juip kistê !

Connie viu seus dentes podres, não eram firmes como as garras, mas os olhos eram mais frios que o gelo, a pele assemelhava-se a de humanos, mas coalhada, escorregadia, o que era aquele ser? Como o filho de Atena agiria agora que foi descoberto?

avatar
Moros
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 105
Data de inscrição : 13/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Sul

Mensagem por Kyros A. Weisen em Dom Ago 24, 2014 11:42 pm

Certo, não tinha sido uma boa ideia, o olho do tempo brilhou, anulando o fato de eu ter sido jogado longe, ao invés disso dei uma cabeçada, é eu sei, sou um idiota, mas consegui desviar de seu golpe, tudo se seguiu exatamente como antes. Olhei para ele enquanto dizia a frase estranha, “Asmeth juip kistê !” ou qualquer coisa assim. Seus olhos e dentes eram estranhos, eram frios e os dentes sujos. Tentei acertalo com a espada rapidamente, tomando cuidado para não tomar danos das garras ou qualquer coisa do tipo. Tentei fazer um corte no peito do monstro e então dar uma volta de 180° nele, e o acertar na lateral do corpo, então o empurraria e me afastaria, ficando em guarda.
avatar
Kyros A. Weisen
Senhores do Tempo
Senhores do Tempo

Mensagens : 237
Data de inscrição : 13/08/2014

Ficha de Personagem
Nível: 28
Vida (HP):
370/370  (370/370)
Energia (MP):
180/370  (180/370)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Sul

Mensagem por Moros em Ter Ago 26, 2014 6:48 pm




Fronteira Sul: A Floresta Sanguinária




Olhos abertos!



O ataque foi anulado, mas não evitou que o jovem ficasse caído, ouvindo o chamado feito pelo ser que agora sacava também uma espada. Quando Connie o atacou ele defendeu, quebrando a sequência dada pelo garoto e após defender efetuou um chute frontal, no peito do filho de Atena, o jogando para trás novamente e forçando-o a deixar a espada cair. Ao longe barulhos anunciavam que algo estava vindo ao encontro de vocês, decida logo essa situação Connie!

avatar
Moros
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 105
Data de inscrição : 13/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Sul

Mensagem por Kyros A. Weisen em Ter Ago 26, 2014 7:06 pm

Ele era mais rápido do que eu havia previsto. Minha espada caiu de minha mão, mas não muito longe, ele tinha acertado o peito e não a boca do estomago, então por sorte estava respirando. Me levantei correndo até a espada, procurei rapidamente por um ponto fraco, ele estava com uma espada pronta.

O olhei nos olhos, isso o faria com que hesitasse no próximo ataque. Tentei desarma-lo tentando acertar sua mão ou arrancar a espada dela, evitava ficar parado, sempre me movimentando evitando qualquer tipo de golpe. Não criava um padrão de movimentos, oque faria com que fosse mais difícil me acertar, ou ao menos era a intenção. Tentava bater as espadas o máximo possível, tentando ver se ele tinha alguma fraqueza ao som agudo que o contato entre as lâminas podia gerar, tomei cuidado com os possíveis ataques que poderiam vir dela.

Depois dessa parte da “estratégia” tentei acertar o monstro no peito e na cabeça, procurando acertar pontos críticos, como o coração, a traqueia e etc. um dos poderes se manifestou, o chamavam de “Protetor Niké” que deveria parar um golpe corpo a corpo se fosse preciso. Precisava sair dali o quanto antes, afinal os outros monstros estavam vindo. Esperei o contra ataque do monstro quando aproveitaria o possível momento de vulnerabilidade, então tentaria acerta-lo no peito e fugir.

Poderes" :
Level 3 - Protetor NIké: Uma vez ativada esse poder poderá aparar um golpe corpo a corpo quando todo o resto falhar. Dura até ser necessário. Depois de aparar o golpe o efeito some.

Level 1 - Hesitar: Os monstros hesitam por um momento antes de atacar. Esse tempo pode ser de grande utilidade, a diferença entre a vida e a morte
avatar
Kyros A. Weisen
Senhores do Tempo
Senhores do Tempo

Mensagens : 237
Data de inscrição : 13/08/2014

Ficha de Personagem
Nível: 28
Vida (HP):
370/370  (370/370)
Energia (MP):
180/370  (180/370)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Sul

Mensagem por Moros em Qui Ago 28, 2014 6:37 pm




Fronteira Sul: A Floresta Sanguinária




Olhos abertos!




As formas do filho de Atena agirem eram no minimo estranhas. Buscar um bom ângulo para um ataque seria muito eficiente, se ele tivesse condições de fazer isso. ao mover-se para o lado da perna ferida Connie sentiu uma dor aguda que o fez fechar os olhos de dor.. aquela laceração lhe custou caro. O inimigo avançou e o atacou, sendo bloqueado pela habilidade do filho de Atena, mas continuou seguindo outro ataque que teve eficiência assustadora.

O garoto sentiu o frio do aço lhe transpassar o ombro e em um rápido movimento não o sentiu mais, seus olhos arregalaram-se com a dor lacerante que lhe atingiu sem cautela. O membro direito caiu ao seu lado, enquanto o ar ia lhe faltando e seu instinto principal foi levar a mão esquerda para onde antes estava um braço e agora estava apenas o vazio.

O inimigo voltou a atacar mas antes que atingisse o corpo desprevenido e mutilado foi interceptado por um campista mais velho, que saltou da moita por trás do filho de Atena, matando o inimigo antes que a situação piorasse. Os olhos de Connie iam se fechando graças a perda de sangue e nada mais conseguiu fazer, apenas tinha seu destino sendo decidido pela grande balança.


Missão encerrada.

Sua recompensa será enviada por MP.

Status: - Sem o braço direito ( Foi levado pelo campista para tentear um implante. ) e uma ferida na perna direita que pode ou não acarretar em lesão permanente. Poste na Enfermaria e quanto melhor for seu post, mais chances de sair ileso da ferida da perna você terá.
avatar
Moros
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 105
Data de inscrição : 13/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fronteira Sul

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum